Mbappé
Divulgação
Mbappé

O Real Madrid bem que tentou, mas não conseguiu tirar Kylian Mbappé do PSG. Após uma longa novela e uma proposta de R$ 200 milhões de euros (R$ 1,2 bilhão), os franceses recusaram as investidas e mantiveram o jogador, que já mostrou sua insatisfação por conta disso .

Porém, por que o PSG segurou o craque, mesmo sabendo que deve perdê-lo de graça em janeiro?

De acordo com o jornal do país L’Équipe, a cula foi do Emir do Catar, o Sheik Tamim bin Hamad bin Khalifa Al Thani. Ele, dono do PSG, foi o responsável por barrar a transferência.

Segundo informações da mídia francesa, ele estava convencido de que não poderia perder a chance do clube de ter em campo o trio Messi, Neymar e Mbappé, algo que chama muita atenção não só dos torcedores, mas da mídia.

O dono do clube também aposta que, com um eventual sucesso do PSG na Champions League, o craque francês mude de ideia e aceite renovar seu contrato até antes de janeiro, mês que ele pode assinar um pré-contrato com outro clube.

As duas primeiras ofertas foram negadas pelo atacante. Uma oferecia cinco anos de contrato, com opção de mais um ano e salário líquido anual de 25 milhões de euros, enquanto o outro era de apenas dois anos de vínculo, podendo virar três, e um salário que faria dele o jogador mais bem pago do clube. Algo em torno de 50 milhões de euros.

O problema é que a relação com o jogador ficou abalada e o convívio com Leonardo e o presidente Nasser Al-Khelaifi não é bom.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários