Augusto Galván foi um dos investimentos feitos pelo Real Madrid que não vingou
DIVULGAÇÃO/SANTOS
Augusto Galván foi um dos investimentos feitos pelo Real Madrid que não vingou

O Real Madrid escolheu há cinco anos que o mercado brasileiro seria o seu grande 'alvo' para contratações de jovens, mas nem sempre isso deu certo.

O jornal espanhol 'As' criticou alguns investimentos feitos pelo time merengue em promessas brasileiras. Vinícius Júnior e Rodrygo conseguiram seu espaço no time principal, enquanto Reinier se esforça para se adaptar ao futebol europeu durante sua passagem pelo Borussia Dortmund. Entretanto, outros dois atletas brasileiros passaram longe de conseguir o sucesso esperado na equipe espanhola.

Entre 2017 e 2018, o Real investiu nas contratações dos brasileiros Augusto Galván e Rodrigo Rodrigues, pagando 3 milhões de euros (R$ 19 milhões) e 1 milhão de euros (R$ 6,25 milhões) respectivamente pela dupla. Galván (veja na galeria abaixo fotos do jogador) , inclusive,  foi emprestado recentemente ao Santos até junho de 2022, colecionando o seu terceiro empréstimo pelo clube.


Rodrigo ganhou um certo destaque nas categorias de base do clube merengue, onde chegou após ser descoberto em um Mundial Sub-17 pelo Palmeiras. Tamanha era a confiança do time espanhol no atleta que o fez assinar por seis temporadas. Apesar disso, seu futebol não encantou e uma grave lesão no joelho o colocou atrás de jogadores com um futuro mais promissor, relata o jornal.


Juni Calafat, chefe de captação internacional do Real Madrid, se tornou a peça-chave na engrenagem do clube espanhol principalmente por causa de jogadores brasileiros. Porém, a reportagem também relembrou uma outra contratação feita por Calafat que não vingou. Sergio Díaz, atacante paraguaio que chegou a ser emprestado ao Corinthians, foi comprado há cinco anos por 5 milhões de euros (R$ 32 milhões) e colecionou quatro empréstimos ao longo de sua passagem apagada pelo clube.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários