Mbappé e Neymar
Divulgação
Mbappé e Neymar


Dono de uma das janelas de transferências mais impactantes do século, o PSG trouxe nomes de peso à Paris. O mais recente deles, Lionel Messi . Em seu blog no 'ge', Walter Casagrande analisou o significado da contratação do argentino, que chega para formar o trio de ataque mais poderoso da Europa.

O comentarista da Globo acredita que o Paris Saint-Germain se apresenta como favorito em todas as competições que disputar, 'mas nem sempre ter os principais jogadores do mundo significa conseguir títulos e apresentar um bom futebol'.

Ele relembra os 'Galácticos' do Real Madrid. Ronaldo, Figo, Zidane, David Beckham, Roberto Carlos e companhia conquistaram apenas a Supercopa da Espanha, em 2003. Na Champions League, porém, nem de longe o quilate do time foi traduzido em troféus. Casagrande afirma que o 'excesso de vaidade' custou caro ao Madrid. Para ele, o PSG corre o mesmo risco.

- Neymar e Mbappé também são vaidosos. A visibilidade deles vai diminuir com a presença de Messi. Passa a ser o PSG de Messi. Não mais de Neymar e Mbappé - escreveu.

Ele questiona também o clima dentro do grupo: 'Por quanto tempo os outros jogadores conseguirão lidar com essa mudança?'

A chegada do camisa 30 flerta com o sonho antigo do PSG, a Champions League. Casagrande acredita que a cobrança pela conquista do principal torneio europeu aumenta, e vencer o 'Campeonato Francês e outros torneios internos não será suficiente' para postular a equipe parisiense entre os grandes do continente

- É um grande time no papel, mas a história continua a mesma - cravou.

Você viu?

(Veja abaixo galeria de fotos de Messi)


Na última terça-feira (10),  dia do anúncio do novo camisa 30 do PSG, o presidente do clube francês, Nasser Al-Khelaïfi conversou com a imprensa no Parque dos Príncipes. Como esperado, o dirigente não cravou favoritismo para o lado de Paris com a chegada de Lionel Messi.

- Nós temos um time de qualidade, mas não sei se somos favoritos ou não. Temos muito empenho, vocês viram como foi ano passado. Isso é futebol, a Champions é dificílima. Temos que ir um jogo atrás do outro. Nosso objetivo é o troféu, não escondemos de ninguém. Mas vamos nos concentrar muito. Estamos nos esforçando nesse objetivo. Mas vamos com calma, é preciso manter os pés no chão e trabalhar muito - disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários