Rodrigo Caio vibra após marcar o primeiro gol do Flamengo sobre o Defensa
Alexandre Vidal / Flamengo
Rodrigo Caio vibra após marcar o primeiro gol do Flamengo sobre o Defensa

Flamengo  não frustrou a sua torcida num reencontro histórico depois de 497 dias sem atuar com público. No Estádio Mané Garrincha, pela volta das oitavas de final da Libertadores , o Rubro-Negro venceu o Defensa y Justicia-ARG por 4 a 1, com gols de Rodrigo Caio, Arrascaeta e Vitinho (2), e superou uma falha bizarra de Diego Alves na marca de Loaiza. Cerca de 6 mil flamenguistas viram a equipe de Renato Gaúcho ser superior e avançar com méritos às quartas de final, com um 5-1 no agregado.

(Veja abaixo galeria de fotos do jogo)


O adversário do Flamengo nas quartas sairá do confronto entre Internacional e Olimpia-PAR, cujo jogo da volta será realizado nesta quinta-feira, no Beira-Rio. Na ida, as equipes ficaram no 0x0. Cabe lembrar que a próxima fase será disputada entre 11 e 18 de agosto.

PRÊMIO APÓS INÍCIO FRENÉTICO

O início do jogo já trouxe uma tônica díspar à da ida. Desta vez, o Flamengo foi quem controlou as ações, teve volúpia e criou oportunidades através de uma posse efetiva no meio-ataque. Bruno Henrique pela esquerda resgatou a sua implacável versão de 2019, vencendo todos 1x1 pela ponta esquerda. E o prêmio veio ainda antes dos dez minutos, quando Rodrigo Caio estufou a rede em cabeçada após escanteio batido por Everton Ribeiro - consequência de uma das arrancadas do camisa 27 (de volta ao time assim como o camisa 3).

CASTIGO APÓS BIZARRICE

Você viu?

O começo do Flamengo foi tão frenético que Beccacece fez uma alteração na casa dos 20 minutos. O Rubro-Negro seguiu pressionando e sem levar sustos. Boas chances foram criadas, inclusive com a bola parando na trave em duas ocasiões, com Bruno Henrique e Arrascaeta. O goleiro Unsain ainda salvou uma bola à queima-roupa de Gabigol, mas foi o arqueiro do outro lado que protagonizou o lance mais chamativo da etapa inicial. Já perto do intervalo, Diego Alves foi displicente depois de uma saída com toques curtos dentro da área, com Ribas, e viu Loaiza interceptar a bola e, de quebra, matá-la na rede, empatando o jogo. O estádio se silenciou após o lance inusitado.

MICHAEL REPETE ROTEIRO

Com a chegada do segundo tempo, o panorama mudou. O Flamengo passou a errar a saída de bola e nem sempre conseguiu construir saindo de trás. E passou a fazer faltas, algo que nem sequer havia cometido na etapa inicial. Ao menos pouco viu Diego Alves ter que trabalhar. Eis que Michael foi acionado para repetir o roteiro da semana passada: ser protagonista. Logo em sua primeira aparição, acertou um petardo de primeiro após bola alçada, que foi parar na trave e, na sequência, encontrou a cabeça de Arrascaeta: 2 a 1.

VITINHO FAZ ESTRELA DE RENATO BRILHAR DE NOVO

A intensidade no último terço do jogo diminuiu. O que era interessante para o Flamengo, que esteve bem postado, não sofreu com as alterações táticas e ofensivas do Defensa e nitidamente deu um gás a mais em certas jogadas na base do grito da torcida. De quebra, já na reta final, Vitinho matou o confronto, após sair do banco, fazendo a estrela de Renato, que já havia brilhado com a entrada do insinuante Michael pela direita, voltar a acender. Arrascaeta acelerou e serviu o camisa 11, que guardou de canhota de fora. No fim, Vitinho recebeu na área, limpou bem e fez o placar virar goleada: 4 a 1. Zebra espantada em Brasília, com direito a "olé" no fim, e avanço com futebol animador.

O PRÓXIMO COMPROMISSO

O Flamengo , agora, volta as atenções para o Campeonato Brasileiro. O rival da vez será o São Paulo, domingo, às 16h, no Maracanã e pela 13ª rodada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários