Pablo
Reprodução
Pablo

Unanimidade em campo, a qualidade técnica de Lionel Messi é inquestionável, assim como chama atenção o seu poderio financeiro. De acordo com a Forbes, revista especializada em negócios e economia, o argentino foi o atleta mais bem pago em 2020, com rendimentos de 126 milhões de dólares (R$ 664 milhões).

Porém, mesmo com toda essa fortuna acumulada, há uma quantia singela que o craque pode finalmente receber, após longos 17 anos. A história remonta a 2004, quando Messi ainda dava os seus primeiros passos nos campos. Com medo de perder o talento para a seleção da Espanha, a Federação Argentina de Futebol (AFA) o convocou para um confronto pelo sub-20.

(Veja algumas fotos da carreira do "caloteiro")

A partida, realizada no campo do Argentinos Jrs. contra o Paraguai, terminou 8 a 0 e marcou o início da carreira do craque pela Seleção do seu país. Acontece que, por atuar na partida, Messi teria o direito a receber 50 dólares.

Você viu?

O fato é que a AFA pagou aos jovens aquela quantia. Porém, na hora de dar o dinheiro, o encarregado de entregá-lo só tinha mais uma nota de US$ 100 e dois destinatários: Messi e Pablo Alvarado, que hoje atua no Palestino, do Chile.

Foi então que o zagueiro perguntou a Messi. "Não tenho 50 para te dar, você tem?", disse Alvarado, então juvenil do San Lorenzo. Messi, por sua vez, respondeu: "Não, não, não se preocupe, você vai dá depois".

Após 17 anos, a história foi retomada, graças a uma postagem do jornalista argentino Panqui Molina. Após lembrar o ocorrido, Alvarado foi questionado nas redes sobre o calote e confirmou o débito. "Hahahaha alguma coisa assim, mas não com má intenção, mas eu não tinha duas notas de 50 e ele me disse para dar para ele depois. Nunca mais o vi. Assim que eu o ver eu darei de volta​​", respondeu ele, com o tweet se tornando viral logo em seguida.

Apesar de servir a seleção ao lado de Messi, o zagueiro Alvarado teve uma carreira discreta. Antes de chegar ao Chile, ele tem passagens por times como Godoi Cruz, Racing e Independiente del valle. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários