Messi
Divulgação
Messi

Enquanto muitos países buscam mais respiradores por conta da pandemia do novo coronavírus, 32 aparelhos doados por Lionel Messi estão parados, há 10 meses, no aeroporto da cidade natal do craque argentino.

As equipes técnicas de ventilação chegaram à cidade nos primeiros dias de agosto em um avião particular.

"Os respiradores são equipamentos técnicos de ventilação que chegaram no mês de agosto do ano passado. Estão guardados da melhor maneira possível no Aeroporto Internacional Rosario Islas Malvinas", disse Eduardo Romagnoli, presidente da Fundação Messi, ao canal "TN".

Ainda de acordo com ele, o problema acontece por conta de uma falta de aprovação da Administração Nacional de Medicamentos, Alimentos e Tecnologia Médica (Anmat). "Por se tratar de uma doação direta da Fundação ao Município de Rosário, o único órgão que pode autorizar a entrada é a Anmat", explicou.

A intenção era doar pelo menos 50 respiradores para a cidade natal do atacante do Barcelona, ​​mas devido aos obstáculos na entrega dos primeiros 32 aparelhos, o envio do restante foi adiado.

Fontes da Anmat, por sua vez, disseram ao jornal local que não autorizaram a entrada porque os responsável "não apresentaram a documentação necessária". “Entre os documentos faltantes estavam os registros do produto pela autoridade sanitária de origem”, detalham.

A Fundação Leo Messi já havia doado equipamentos médicos para o combate ao coronavírus que foram distribuídos sem inconvenientes entre diferentes hospitais de Buenos Aires, da província de Buenos Aires e da província de Santa Fé.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários