Heineken
Divulgação
Heineken

Uma das patrocinadoras oficiais da Liga dos Campeões, a famosa marca de cervejas Heineken, cutucou, nesta quarta-feira, a criação da Superliga europeia de futebol.

O projeto elaborado por grandes clubes do continente, que pretendiam iniciar uma liga própria com outros da "elite financeira", poderia dar fim à Champions League e alterar o esporte na Europa. Em rede social, a marca ironizou a iniciativa.

No Instagram, a empresa holandesa compartilhou uma publicação com a hashtag "Melhor Juntos", em alusão à separação de alguns clubes europeus. Ainda na terça-feira, equipes inglesas e líderes da nova organização planejaram uma ruptura do processo que prometia revolucionar o futebol no continente. A principal queixa dos torcedores era o caráter elitista da liga, que previa abono de rebaixamento aos criadores, entre outras ideias "contra as leis do futebol".

A postagem contou também com os dizeres: "Aproveite uma Heineken com responsabilidade". Nos comentários, muitos torcedores do continente europeu se manifestaram celebrando a ironia. Um deles digitou: "Gênios". Outro ainda analisa: "Depois de beber Carlsber, eles criaram a liga", referência à empresa de cervejas concorrente e que patrocinou por anos times como o Liverpool.

Um fato curioso acabou chamando a atenção dos torcedores brasileiros, nesta terça. Uma rede de televisão portuguesa acabou confundindo os escudos de um dos clubes da Superliga e adicionou o emblema do Botafogo. Claro que os brasileiros não perdoaram. 



FIM SEM NEM TER COMEÇO?

Entenda mais sobre o processo de criação da competição. Até o momento, os participantes da nova Liga são Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United e Tottenham, pelo Big Six inglês. Na Espanha, Atlético de Madrid, Barcelona e Real Madrid fazem parte da cúpula. Pela Itália, Inter de Milão, Juventus e Milan concluem o grupo. Outros três clubes são aguardados para dar início ao torneio.

O molde do torneio giraria em torno de 20 clubes, dentre os quais 15 são os fundadores. As partidas ocorreriam nos meios de semana e as equipes seguiriam participando de seus campeonatos nacionais, conforme o calendário tradicional. Em um modelo parecido com o da NBA, os grupos seriam divididos em dois, cada um com 10 integrantes, dentre os quais três avançariam diretamente às quartas de final.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários