Sergio Ramos
Divulgação
Sergio Ramos

Vendido do Sevilla ao Real Madrid por 27 milhões de euros em 2005, o zagueiro Sergio Ramos segue, até hoje, tendo uma relação complicada com os torcedores da equipe que o revelou.

O jornal espanhol "AS" publicou, nesta segunda-feira, trechos da série documental "A Lenda de Sergio Ramos", que estreia nesta sexta-feira em plataformas de streaming. Neles, o capitão dos merengues fala sobre a transferência e revela que seus pais e avós não são bem-vindos no Ramón Sánchez Pizjuán.

— Não perdoarei nunca a dor que passaram meus avós e pais, que até hoje não podem pisar no estádio do Sevilla. Por isso comemorei com raiva quando marquei (sobre o Sevilla). Por tudo que sofreram todos os meus. Voltaria a tomar essa decisão (a transferência) mil vezes, mas nunca deixaria que contassem (por mim) como ela foi realizada — diz o jogador de 35 anos.

Ramos se refere à forma com que se transferiu para o Santiago Bernabéu. Ele diz que, na época — quando ainda atuava na lateral direita — circulou a versão de que houve o pagamento de sua cláusula de rescisão para forçar a saída a Madri, mas esta não seria a versão verdadeira.

— O maior erro foi não dar explicações. Deixei que outros contassem a história por mim. Minha contratação pelo Real Madrid foi um acordo entre os clubes. Florentino Pérez e José María del Nido eram os presidentes. Jamais foi paga a cláusula como se vendeu. Isso fez com que a torcida não me tratasse com o mesmo carinho que eu sempre tive e sempre terei por eles. Mentiram ao sevillismo e isso fez com que me recebessem de maneira muito dolorosa — lamenta.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários