Arthur
Instagram/Arthur
Arthur

Já não bastasse a péssima temporada da Juventus, já eliminada na Champions e com poucas chances de título no italiano, as polêmicas não param de acontecer.

De acordo com o jornal 'La Stampa', policiais interromperam um jantar na casa do meia americano Weston McKennie, do qual também participaram o atacante Paulo Dybala e o volante ex-Grêmio, Arthur Melo. As namoradas de todos também estavam presentes. 

Ainda segundo o jornal, os policiais bateram na porta da casa do meia da Juventus por cerca de uma hora antes que alguém permitisse a entrada deles. Ao adentrar, os agentes teriam encontrado 20 pessoas jogando cartas.

Vale lembrar que na última partida da Velha Senhora, Arthur cometeu um erro grave na saída de jogo, entregando a bola nos pés do atacante adversário, que marcou o gol da vitória. O técnico Andrea Pirlo chegou a criticar o brasileiro após a partida.

A cidade de Torino, assim como a grande maioria das regiões da Itália, está na "zona vermelha", onde este tipo de reunião é proibida. Nesse período, você só pode sair de casa por motivos de saúde ou de trabalho e há toque de recolher a partir de 22 horas. O caso, obviamente, causou muita agitação, principalmente considerando o momento de tensão que a Itália vive com o fechamento generalizado por conta da pandemia.

Os jogadores foram multados pelas autoridades e a Juventus também já anunciou que irá punir os três.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários