Javier Alonso
Javi Alonso
Javier Alonso

O jogador Javier Alonso , do Tenerife FC, que atualmente disputa a segunda divisão da liga espanhola, foi detido em um clube de strip-tease onde não estava sendo cumprido os protocolos estabelecidos para tentar conter a pandemia do coronavírus naquele país.

O atleta foi afastado e ficou nove dias afastado do treinamento. Agora, ele deve reaparecer como titular contra o Leganés e voltar a jogar, o que não acontece desde a estreia diante do Málaga . Após não se manifestar sobre o assunto, o jogador decidiu quebrar o silêncio e escreveu em suas redes sociais. 

“Depois de esperar um tempo razoável em silêncio, ouvindo e aceitando todas as críticas, e depois de ter tido a oportunidade de defender novamente a camisa do clube da minha vida, acho que chegou a hora de falar e pedir minhas sinceras desculpas, Lamento muito os atos em que, infelizmente, estive envolvido há algumas semanas. Não têm qualquer justificação e, por isso, continuo imerso num processo disciplinar no CD Tenerife que já fez com que me afastasse de uma profissão que é a minha vida e pela qual tenho trabalhado com todas as minhas forças desde que tenho memórias ”, disse o jogador de Adejero.

Na mensagem, o jogador também contou um pouco da sua trajetória.

"Quero pedir desculpas à sociedade em geral. Primeiro como cidadão e depois como atleta profissional. Um vírus como este, que atua de forma indiscriminada e voraz, da qual ninguém está isento, merece o cumprimento, sem exceção, de todas as medidas sanitárias e restrições estabelecidas. Peço também desculpas por ir a um lugar absolutamente impróprio. Desde pequeno fui incutido nos valores do esforço, respeito e sacrifício, bem como a responsabilidade de tentar realizar de forma honesta tudo o que proponho na vida. É assim que tenho crescido e me dedicado dez anos da minha vida ao clube que amo. Desta forma, fiz os meus estudos universitários e, juntos, concretizei o sonho de jogar como profissional numa equipe que é tudo para mim desde criança. Sei que, com o ato em que infelizmente estive envolvido há algumas semanas, não demonstrei nenhum desses valores. Eu sei e sinto muito. Isso me machuca primeiro e mais do que qualquer um", apontou.

Javi
Reprodução
Javi

Por fim, pediu desculpas aos torcedores e ao clube. “Devo pedir desculpas, também publicamente, a todos os que integram o Club Deportivo Tenerife. Aos meus colegas, à comissão técnica, ao Conselho de Administração e aos restantes profissionais Sei que os prejudiquei com o meu péssimo desempenho, pelo que, mais uma vez, reitero que aceitarei humildemente as consequências de não ter estado ao nível da instituição que represento. Também não posso esquecer os adeptos, entre os quais sempre me encontrei porque antes de ser jogador de futebol já era adepto, como toda a minha família, do Club Deportivo Tenerife. Os adeptos azuis e brancos não merecem ver o seu escudo e as suas cores imersos num situação desse tipo, tão desagradável, e peço desculpas por isso. Só posso dizer que, para tentar remediar, vou continuar a dar tudo o que tenho. Eu sinto muito de coração", concluiu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários