Diego Maradona
Reprodução
Diego Maradona

Diego Maradona, operado há uma semana por conta de um hematoma na cabeça , deve ter alta médica até, no máximo, quarta-feira, anunciou o médico Leopoldo Luque, garantindo que o argentino se encontra "muito bem e tem vontade de sair da clínica".

"Diego encontra-se em muito bom estado, animado, com vontade de sair. Estamos avaliando a possibilidade de alta clínica com os médicos da terapia", disse o médico à imprensa, em coletiva realiza nada clínica Olivos, nos arredores de Buenos Aires, onde ele foi operado.

O neurocirurgião disse ainda que o mais provável é que Maradona, com 60 anos, venha a ter alta na quarta-feira, mas que a saída pode ser antecipada para o final dessa terça-feira, exatamente uma semana depois da operação à qual foi submetido.

O antigo capitão da seleção argentina, que atualmente é treinador do Gimnasia de la Plata, foi hospitalizado em 2 de novembro devido a uma anemia e desidratação, apresentando um estado depressivo e tendo os exames a que foi submetido revelado a presença de um hematoma subdural.

A saída do argentino, porém, ocorrerá em meio a muitas polêmicas. O ex-jogador argentino Diego Maradona sofre de crises de abstinência de álcool e tem “episódios de confusão”. Segundo Alfredo Cahe, que é médico pessoal do ex-jogador de 60 anos há décadas, Maradona tem problemas cardíacos e no fígado.

“Ele tem que ser tratado para não ingerir álcool. Toda a família concorda que a situação é insustentável. Precisamos segurar o touro pelos chifres, já que ele tem problemas cardiovasculares”, afirma Cahe. “Temos que limpá-lo. O futuro de Diego é um mistério, e isso me assusta”.

Para piorar, Fernando Signorini, antigo preparador físico de Maradona, relatou em entrevista alguns episódios do vício do ex-jogador em cocaína, quando ainda era jogador. “Eu vi ele cheirando cocaína, agarrei ele pelo tornozelo e disse 'o que você está fazendo?'. Ele quis me convidar para cheirar também, mas eu disse 'para quê?'. Então, Diego me respondeu 'te dá vontade de conversar e então você pode falar sobre qualquer assunto'", disse ele.

"Ele me perguntou por que eu não queria. Eu disse a ele que quando estou feliz quero saber por quê e quando estou triste também quero saber por quê. Além disso, para usar essa coisa você precisa de muito dinheiro, você acha que sou Maradona? Sou o preparador físico do Maradona", apontou.

    Veja Também

      Mostrar mais