Mbappé Cavani Neymar PSG
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Mbappé Cavani Neymar PSG

O uruguaio Cavani foi confirmando nesta semana pelo Manchester United , porém, a sua passagem pelo PSG e um susposto relacionamento ruim com Neymar , durante o período na França, segue como assunto.

Em entrevista à ESPN Argentina, porém, o jogador negou a existência de problemas com o brasileiro, apontando que se tratar de um "bom menino".

"Não temos que ser todos irmãos, o que conta em um grupo é ser amigo dentro de campo, cuidar uns dos outros e correr pelo outro. Sinceramente, vejo o Ney como um bom menino. O único momento que discuti com ele, e todos sabem, foi na partida contra o Lyon, que teve uma discussão entre nós e inclusive tivemos uma conversa com ele no vestiário. Depois, todas essas coisas que podem dizer ou que foram ditas, de nossas brigas e discussões, não são verdade. Sinceramente. Só somos muito diferentes", garantiu.

O fato citado pelo uruguaio ocorreu em sua primeira temporada no PSG, quando Neymar ficou insatisfeito ao ver o companheiro bater (e perder) uma penalidade.

"Dentro de um grupo, não temos que ser todos amigos ou irmãos. O que conta em um grupo, para mim, é ser amigo dentro de campo, cuidar uns dos outros e correr pelos outros. Depois, em um vestiário, não precisa tomar mate com todos, nem sair para comer com todos. O que não se negocia é o respeito dentro de campo e o compromisso, dentro de campo, para com teus companheiros. Sim, somos muito diferentes. Sim, não compartilhamos tantas coisas. Sim, não pensamos da mesma maneira. Mas isso não implica que não tenhamos uma boa relação", apontou.

Por fim, ele lembrou das muitas culturas diferentes que acabam se juntando nos vestiários. "Dentro de campo, há coisas que não se negociam. Fora de campo, cada um tem sua vida. Somos todos diferentes, culturas diferentes, falamos línguas diferentes e nos comportamos de forma diferente, mas, dentro de campo, me respeite e eu te respeito e te cuido. Se todos temos esse raciocínio, é a maneira que funcionam os times. Nos grandes times que ganham coisas importantes, nem todos os jogadores são irmãos", concluiu.

    Veja Também

      Mostrar mais