Após o goleiro Johan Padilla testar positivo para Covid-19, o técnico da seleção do Equador , Gustavo Alfaro, precisou procurar com ugência uma opção para ficar embaio das traves no confronto com a Argentina, na próxima quinta-feira. O escolhido foi Hernán Galíndez , equatoriano nacionalizado argentino, que na infância foi vizinho de Lionel Messi, na cidade de Rosário.

jogador
Reprodução
Vizinho de Messi jogará contra o craque


Atuando na Universidade Católica de Quito, o goleiro foi convocado pela primeira vez para e seleção, e após anos enfrentará novamente Messi , adversário das peladas de bairro.

— Éramos os dois da zona sul, vivíamos mais ou menos próximos. Nos enfrentamos em todas as finais. Ele já mostrava desde criança o quanto era monstro. Ele foi para a Espanha aos 12 anos, e nunca mais nos enfrentamos — disse Galíndez sobre Messi em entrevista ao "Ole".


Ele guarda na memória o dia em que venceu o craque Argentino em um dos campeonatos de sete contra sete nos gramados de Rosário:

— Lembro da alegria de ter vencido aquela final. Lionel era conhecido em Rosário e todos sabiam que ele era um craque. Ele sempre esteve no time campeão. Embora tivéssemos dez ou onze anos, todos em Rosário o conheciam. Portanto, todos queriam vencê-lo e para nós foi uma grande conquista vencer aquela final — lembrou Galíndez.

O goleiro de 33 anos é conrrâneo de Messi, mas mora no Equiador há nove anos e não pretende voltar para a Argentina.

As seleções se enfrentam no estádio da Bombonera na próxima quinta, às 21h10, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

    Veja Também

      Mostrar mais