O vestiário do Barcelona enfrenta um problema grave com dois líderes e, até então, amigos dentro do grupo: Messi e Piqué. Conforme o programa de televisão "El Chiringuito", da Espanha, existe um forte conflito entre eles nesta temporada, justamente porque o atacante argentino não gostou de não ter contado com o apoio do zagueiro espanhol no seu imbróglio com o clube catalão e seu presidente, Josep María Bartomeu. Segundo o jornalista espanhol Eduardo Inda, Messi rompeu relações com Piqué.

Cansado de algumas medidas do Barcelona, o argentino anunciou publicamente a sua intenção de ir a outro time em busca de novos objetivos. No entanto, após algumas negociações tensas, o camisa 10 decidiu ficar pelo resto do ano de seu contrato para evitar entrar com uma ação judicial contra o Barcelona.

“Ao longo da novela, Messi esperou o alento de um jogador do Barça. Os dias se passaram e nenhuma alento veio. Houve jogadores que se posicionaram publicamente a favor do argentino, direta ou indiretamente. Leo Messi esperava o apoio público de um jogador, que é um símbolo do Barcelona. E os dias foram passando e esse apoio, esse alento, nunca mais saiu”, disse o jornalista, que completou:

"Ele é um jogador enorme, muito inteligente. Ele é um dos capitães. É o Gerard Piqué. E Leo está chateado. Eu estava esperando esse apoio".

'Relacionamento inexistente'

Ainda durante o programa de TV, o jornalista Eduardo Inda disse que tanto Messi e quanto Piqué irão negar o problema e ate se abraçarem para desmentir. No entanto, ele afirmou que "o relacionamento entre eles está totalmente rompido".

“Isso fez com que Messi agora tivesse um relacionamento quase inexistente. Depois de dizer isso, eles vão abraçar e fazer aquelas dramatizações que ninguém acredita. Mas o relacionamento está totalmente rompido. Messi não o perdoa que esse alento nunca veio", frisou.

Vale destacar que os dois jogadores se conhecem desde a infância, já que faziam parte da gloriosa categoria 87 na base do Barcelona. Juntos, na primeira principal, conquistaram 29 títulos: oito Ligas da Espanha, seis Copas del Rey, seis Supertaças da Espanha, três Ligas dos Campeões, três Supercopas Européia e três Mundiais de Clubes.

Depois das saídas de alguns pesos pesados, como Luis Suárez, Arturo Vidal e Ivan Rakitic, Lionel Messi e Gerard Piqué são as duas principais referências do vestiário e os dois pilares que o diretor Ronald Koeman escolheu para realizar esta refundação, após a histórica eliminação nas quartas de final na última Liga dos Campeões para o Bayern de Munique, na temporada 2019/2020.

    Veja Também

      Mostrar mais