Neymar deixa o campo
Agência O Globo
Neymar deixa o campo

Neymar tirou satisfação com o zagueiro espanhol Álvaro González , do Olympique de Marselha , que foi acusado de ter falas racistas na partida contra o PSG . Após o zagueiro se defender das acusações nas redes sociais, o brasileiro respondeu.

"Você não é homem de assumir teu erro. Perder faz parte do esporte. Agora insultar e trazer o racismo pra nossas vidas não, eu não estou de acordo. EU NÃO TE RESPEITO! VOCÊ NÃO TEM CARÁTER! Assume o que tu fala mermão. Seja homem, rapaz. Racista!", escreveu Neymar. 

Antes, o espanhol publicou uma foto ao lado de jogadores negros do elenco do Olympique, com uma curta mensagem. “Não há lugar para racismo. Carreira limpa e com muitos colegas e amigos no dia a dia. Às vezes você tem que aprender a perder e assumir isso em campo. Incríveis 3 pontos hoje”, escreveu o espanhol.

A confusão teve início ainda no primeiro tempo. Em um lance com González, o argentino Di María teria cuspido no adversário. Ao mesmo tempo, câmeras da transmissão flagraram Di María e, principalmente, Neymar reclamando com o árbitro e com González: “Racismo, não”.

Ao fim da partida, já cercada de tensão e com o PSG perdendo por 1 a 0, o brasileiro continuou discutindo com o espanhol. As imagens indicam que Neymar reforçou a acusação de racismo contra González.

Nos acréscimos, durante um empurra-empurra no meio-campo, que culminou com quatro jogadores expulsos, o VAR flagrou um tapinha que Neymar deu na cabeça do adversário. O árbitro do jogo, então, expulsou o camisa 10.

“VAR pegar a minha ‘agressão’ é mole. Agora eu quero ver pegar a imagem do racista me chamando de ‘mono hijo de puta’ (macaco filha da puta). Isso eu quero ver!”, reclamou Neymar nas redes sociais após a partida.

“Único arrependimento que tenho é por não ter dado na cara desse babaca”, completou o brasileiro.

O técnico Thomas Tuchel reprovou qualquer atitude racista, mas confessou que não conseguiu perceber, durante o jogo, se houve racismo contra o craque:

— Ele (Neymar) me falou que foi um insulto racista, mas eu não escutei em campo. Honestamente eu não escutei hoje. E acho que o árbitro também não.

Em entrevista ao canal Teléfoot, o diretor do PSG, Leonardo, reforçou que há registros das ofensas do defensor do Olympique:

— Há as imagens, há o áudio, e o caso será julgado. Neymar me falou o que aconteceu.

    Veja Também

      Mostrar mais