Enquanto a equipe do Gimnasia de La Plata retornou oficialmente aos treinos, o técnico e ex-craque Diego Maradona não deve assumir o time, pelo menos nesse momento, por conta da pandemia da Covid-19 .

Nesta semana, o Dr. Leopoldo Luque, médico pessoal do "Diez", e José Flavio "Pepe" Tunessi, médico do Gimnasia, foram a casa do ex-jogador e coletaram uma amostra para a testagem do coronavírus e o resultado deu negativo. Mesmo assim, os médicos insistem que Maradona fique em casa e que não esteja nos primeiros dias de trabalho.


“Não é aconselhável que ele vá neste momento de alta circulação do vírus. Devemos evitar o contágio levando em consideração que ele pode ser um paciente de risco devido à sua idade e histórico”, disse Luque, que também deu detalhes sobre a saúde do craque.

“Durante uma fase da quarentena, ele teve problemas com o álcool e bebia mais que o nornal, mas isso foi corrigido e agora está muito bem. Perdeu 10 quilos, vejo-o cada vez melhor e está entusiasmado com os treinos. Fizemos metas e ele está superando. Diego está em uma curva de melhora excepicional", acrescentou.

Cumprindo o protocolo estabelecido para o retorno aos treinos, os jogadores, comissão técnica e funcionários foram submetidos ao exame do PCR, na Sede Social do Gimnasia, no último final de semana (sexta e sábado). Além disso, na segunda-feira foram realizados os testes serológicos para Covid-19, organizados pela AFA. Todos deram negativo.

Os jogadores voltaram a trabalhar na Estância Chica na tarde desta terça-feira, divididos em dois grupos, o que ocorrerá até sábado. “Em cada um haverá duas turmas de seis jogadores que treinarão simultaneamente em diferentes campos. Ao mesmo tempo, os arqueiros treinarão no campo número 2 da Estância Chica”, informou a instituição.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários