Um torcedor do Burnley , da Inglaterra, sobrevoou o estádio de Etihad durante a partida contra o Manchester City , pela Premier League na última segunda-feira (22), com uma faixa trazendo mensagem "vidas brancas importam".


torcedor
Reprodução/Twitter
Torcedor sobrevoou estádio com faixa considerada racista


Depois do ocorrido, o torcedor Jake Hepple, que trabalhava como soldador foi demitido de seu emprego. Segundo o jornal "Daily Mail", a empresa considerou o ato do torcedor racista. "Não toleramos racismo de nenhuma forma", comentaram representantes da companhia.

Com a repercussão negativa, o torcedor pediu desculpas e disse que não é racista. "Eu não sou racista. Tenho muitos amigos negros e asiáticos e esse banner foi realmente inspirado pelo Movimento Black Lives Matter", afirmou. "Não estávamos tentando ofender o movimento nem as pessoas negras", prosseguiu.

Hepple diz que queria reconhecer a vida das pessoas brancas. "Isso é tudo o que estávamos tentando dizer", disse. "Meu chefe, o clube de futebol e muitas outras pessoas reagiram de forma exagerada". O britânico também informou que cerca de 60 pessoas o ajudaram a organizar o sobrevoo do estádio com a faixa.

Além de Hepple, sua namorada, Megan Rambadt, também foi demitida pela mensagem. "Fomos informados de que um de nossos funcionários publicou comentários de natureza abominantemente racista. Foi um choque para nós", diz uma nota publicada pela empresa.

    Veja Também

      Mostrar mais