Malcom estreou pelo Zenit e foi alvo de racismo por parte da própria torcida
Reprodução/Twitter/Zenit
Malcom estreou pelo Zenit e foi alvo de racismo por parte da própria torcida

O comitê disciplinar da União de Futebol da Rússia impôs uma multa de 100 mil rublos (cerca de R$ 7,5 mil) ao CSKA Moscou por causa de insultos racistas de seus torcedores contra o atacante brasileiro Malcom, ex- Corinthians e que hoje joga pelo Zenit.

Os xingamentos ocorreram na goleado do seu time, por 4 a 0, no último sábado, com dois gols do jogador brasileiro. Essa não é a primeira vez que os torcedores da equipe da capital russa se envolvem em incidentes racistas e são punidos por isso.

Mesmo diante da pandemia do novo coronavírus, o jogo do último final de semana contou com a presença de torcedores, pois a UFR permitiu 10% da capacidade de cada estádio.

Vale lembrar que o atacante Malcom já sofreu com o racismo dentro da própria torcida do Zenit . Em sua estreia, alguns fanáticos abriram uma faixa reclamando da contratação de um jogador negro.

O grupo de torcedores extremistas do Zenit também já publicou um comunicado no qual deixou claro que trata-se de uma "tradição" do clube em não contar com jogadores negros, e que o clube é conhecido em todo o mundo por esse costume.

O CSKA é o quinto colocado do Campeonato Russo e está em crise. Restando sete rodadas para o término da competição, por sua vez, o time do brasileiro está perto de confirmar o título, pois está com nove pontos à frente do vice-líder Lokomotiv .

    Veja Também

      Mostrar mais