Didier Deschamps, campeão do mundo como jogador e treinador
FIFA/ Divulgação
Didier Deschamps, campeão do mundo como jogador e treinador

Aos poucos, as Ligas de futebol mais importantes do mundo vão retornando, depois da paralisação por conta da pandemia do novo coronavírus. Após a Bundesliga , que já contou com diversas partidas, agora é a vez dos espanhóis marcarem o retorno para o dia 8 de junho. Os ingleses também já dão os seus primeiros passos para a retomada.

Porém, esse retorno não é apoiado por todos. Em entrevista, o atual técnico da seleção francesa, Didier Claude Deschamps , não poupou críticas a volta do futebol e apontou “incoerência” dos envolvidos, apontando que as questões econômicas estão sendo colocadas à frente da vida. “Vejo jogadores jogando com todos os elementos do futebol: contatos e disputas. E então vemos os reservas nas arquibancadas com máscaras e a dois metros de distância. Sinceramente, não entendo. O risco aumenta nas arquibancadas? Que incoerência”, afirmou.

Leia mais: Retorno da Premier League ganha força após dois casos positivos

Na visão do campeão mundial como jogador e técnico, o retorno do futebol “responde a um problema econômico”, já que, devido à paralisação, várias instituições perderam milhões em receita devido à queda de patrocínios, repasses da televisão e bilheteria. “A Espanha e a Inglaterra, dois grandes países do futebol, estão planejando a retomada da Liga e da Premier League , mas decidiram não retomar o campeonato feminino. Isso já diz tudo”, apontou.

Ainda em entrevista, Deschamps mostrou preocupação com o calendário e como ele vai afetar a Eurocopa , que começaria entre junho e julho de 2020, mas, foi adiado para 2021. “Os jogadores vão disputar partidas a cada três dias no verão e o risco de lesões é maior. Já denunciei calendários sobrecarregados. Isso não será corrigido”, concluiu ele, que, na edição anterior, disputada na França, foi vice-campeão comandando a seleção, perdendo a final conta Portugal de Cristiano Ronaldo.

    Veja Também

      Mostrar mais