Coronavírus provoca caos no calendário da Série A italiana
Ansa/Reprodução
Coronavírus provoca caos no calendário da Série A italiana

A epidemia de coronavírus na Itália provocou um caos no calendário da atual edição do Campeonato Italiano. Diversas partidas, como o clássico entre Juventus e Inter de Milão, foram adiadas e outras deverão ser disputadas com portões fechados. No entanto, as decisões da Lega Serie A não estão agradando os clubes.

A atual temporada da Série A vem sendo a mais disputada dos últimos tempos, mas o coronavírus mexeu com o calendário do torneio. O presidente da Lega Serie A, Paolo Dal Pino, rebateu as acusações do CEO da Inter de Milão, Giuseppe Marota, e criticou o próprio clube lombardo pelo adiamento do tradicional "Derby d'Italia", que aconteceria neste domingo (1), em Turim, com portões fechados. A data do jogo foi alterada para 13 de maio.

A torcida da Internazionale afirma que o adiamento beneficiou a Juventus , que jogaria em seu estádio sem a presença da torcida para evitar a disseminação do Sars-CoV-2. Além disso, o time nerazzurro reclama que a nova data faria a equipe jogar 10 jogos entre 26 de abril e 27 de maio, caso chegue às finais da Copa da Itália e da Liga Europa.

Além do clássico entre Inter e Juve, os outros jogos que foram adiados para 13 de maio são Milan e Genoa, Parma e Spal, Sampdoria e Verona, Udinese e Fiorentina e Sassuolo e Brescia.

O Napoli, por sua vez, pediu para que a Copa da Itália seja adiada e que o Campeonato Italiano tenha continuidade.

"Enfrentamos uma emergência global e devemos respeitar as decisões. O futebol é uma indústria que precisa ser protegida. Pensamos que as competições estão sendo distorcidas. As partidas foram remarcadas, mas seria mais correto para a proteção do campeonato e das equipes que Juventus e Inter aconteça na quarta e as semifinais [da Copa da Itália] sejam movidas para maio. Para nós, essa parece ser a solução certa. Tentamos distorcer da menor forma a competição. A Copa da Itália e o campeonato seriam beneficiados. Pedimos que o campeonato continue, pois os dois jogos da Copa da Itália podem ser facilmente adiados", disse Nicola Lombardo, chefe da assessoria de imprensa do clube azzurro.

A realização do jogo entre Lecce e Atalanta, que teve portões abertos para os torcedores de uma das regiões mais afetadas pelo coronavírus, foi outra decisão da Lega Serie A que foi questionada por fãs e a imprensa.

A partida entre Sampdoria e Verona, que deveria ter sido disputada ontem (1), foi remarcada para o dia 13 de maio. O presidente do time genovês, Massimo Ferrero, reclamou que não queria que o duelo fosse jogado sem torcida. Em todo esse caos, o elenco da equipe gialloblù viajou para Gênova e não entrou em campo.

Claudio Fenucci, CEO do Bologna, pediu em entrevista à ANSA que a Lega Serie A encontre uma "estratégia geral" para não afetar a "regularidade" do torneio. O diretor também afirmou que o jogo entre os felsinei e a Juventus, marcado para 9 de março, não seja disputado com portões fechados.

O caos no calendário do Campeonato Italiano deverá ser resolvido em uma assembleia extraordinária convocada pela Lega Serie A para essa quarta-feira (4). Na ocasião, será debatido soluções para o impacto do coronavírus no calcio.

    Veja Também

      Mostrar mais