Tolima e Inter empatam em 0 a 0 na Colômbia
Reprodução/Twitter Conmebol
Tolima e Inter empatam em 0 a 0 na Colômbia

Em desempenho 'morno' de ambas as partes no aspecto da produção ofensiva, o Internacional empatou em 0 a 0 contra o Tolima na cidade de Ibagué pelo jogo de ida na terceira fase da Pré-Libertadores .

Pensando no critério de gol fora de casa como elemento de desempate, qualquer igualdade com gols na próxima quarta-feira (26) jogando no estádio Beira-Rio favorece ao time Vinotinto enquanto um novo 0 a 0 leva a decisão da classificação para as penalidades máximas.

DE IGUAL PRA IGUAL

A estratégia desde o princípio do Inter foi de avançar suas linhas de marcação para evitar que o Tolima tivesse liberdade para armar as jogadas pelo chão, forçando o time de Hernán Torres a fazer lançamentos que a defesa adversária conseguia retomar com tranquilidade a posse. Por sua vez, a equipe de Eduardo Coudet tentava aplicar a intensidade habitual na saída pro ataque, mas pecava em erros de passe e deixava de aproveitar um cenário que lhe favorecia do ponto de vista técnico e até mesmo anímico.

TRABALHO TÍMIDO DOS GOLEIROS

O jogo seguia bastante disputado no setor central com algumas escapadas em velocidade principalmente quando Campaz e Marcos Guilherme tinham campo para percorrer e "arrastar" a marcação adversária. E foi na base dos chutes de média distância que Montero e Marcelo Lomba tiveram suas metas ameaçadas quando Guerrero conseguiu ajeitar e bater de chapa para o camisa 12 intervir além de Campaz, de muito longe, pegar firme na bola e ver ela passar ao lado da sua trave esquerda.

Você viu?

Pouco antes do fim da primeira etapa, Campaz teve nova oportunidade para bater em gol, essa dentro da área, mas limpar a marcação e bater cruzado, rasteiro, não foi suficiente para superar Lomba que caiu bem para fazer a defesa em dois tempos.

INTER SEGUIA CONFORTÁVEL

O contexto do confronto sofreu poucas modificações apesar do tempo de conversa por parte dos treinadores no intervalo. Melhor para a equipe brasileira que, se não era efetivamente agudo quando partia em velocidade para o seu ataque, ficou protegido na defesa de maneira onde apenas quando cometeu um erro na saída de bola se viu em dificuldade.

Após Rodrigo Lindoso tocar mal em direção a zaga, Francisco Rodríguez acionou Campaz que ia ficando cara a cara com Marcelo Lomba, porém Bruno Fuchs chegou de maneira fundamental para fazer o corte pela linha de fundo.

AGORA ASSUSTOU!

Quando o compromisso já chegou aos 45 minutos do tempo final, o Inter acelerou um pouco a dinâmica da partida e conseguiu ser mais insinuante no ataque arriscando chutes de fora da área perigosos com Boschilia e Bruno Fuchs forçando Montero a cair se esticando todo para defender o seu canto rasteiro esquerdo e assegurar o empate.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários