Millene%2C ex-Corinthians e que atualmente joga na China arrow-options
Site oficial
Millene, ex-Corinthians e que atualmente joga na China

A atacante brasileira Millene , ex-Corinthians e que atualmente defende as cores do Wuhan Xinjiyuan, da China, está desesperada para deixar o país asiático por conta do surto de coronavírus .

Vale destacar que a cidade de  Wuhan , justamente onde a jogadora mora, é considerado epicentro da disseminação da doença.

"É uma situação bastante preocupante, a gente tem ficado o máximo possível dentro do apartamento e evitado sair de casa para não ter contato com o mundo externo", disse Millene em entrevista à rádio BandNews .

"É uma situação que a gente não pode controlar. Tentamos passar tranquilidade para os nossos familiares. Já são 12 dias sem sair de casa, se privando ao máximo e pensando na saúde", completou.

Millene%2C ex-Corinthians e que atualmente joga na China arrow-options
Divulgação
Millene, ex-Corinthians e que atualmente joga na China

Segundo a jogadora brasileira, não falta apoio por parte do clube neste momento. "A gente pode trazer comida e o clube tem prestado apoio, fornecendo tudo que a gente precisa. Isso me deixa mais tranquila", avaliou.

Apesar de estar protegida dentro de casa na China e com ajuda do Wuhan , a ideia é retornar ao Brasil o mais rápido possível.

"Meu pensamento é de que futebol fica em segundo plano. Em primeiro lugar a saúde e a vida. Minha vontade e a de outros brasileiros daqui é de sair da China, voltar para casa, ficar com nossas famílias", contou.

"A gente tem deixado o ambiente bem fechado para se previnir ao máximo. As ruas estão vazias, parece uma cidade fantasma, é muito pouca a circulação de pessoas na rua. É raro ver gente andando", completou.

E Millene fez um apelo: "Só o governo brasileiro pode nos ajudar nesse momento tão delicado".

Millene%2C ex-Corinthians e que atualmente joga na China arrow-options
Facebook
Millene, ex-Corinthians e que atualmente joga na China

Como o aeroporto de Wuhan está fechado para voos comerciais, as pessoas só podem deixar a cidade chinesa em voos fretados. Por isso ela pede ajuda do governo brasileiro, que ainda não fez menção de trazer os cidadãos brasileiros de volta para cá.

"A gente tem um grupo de brasileiros que tem conversado com a embaixada brasileira e dependemos do governo brasileiro. O governo da China já deu aval para que tirem a gente daqui e só dependemos do nosso governo para sair daqui", disse.

"O que falta é que o governo brasileiro envie um avião para que a gente possa sair. A China libera quem quiser sair, então o apelo é para que o Brasil possa nos ajudar nesse momento delicado. Aqui somos em 32 brasileiros e nenhum de nós teve sintoma. Estamos dispostos a sair daqui e fazer tudo que precisa na questão de segurança. O que mais queremos é que o governo abrace essa causa e saia daqui", finalizou.

Natural da cidade de Cacoal, em Rondônia, Millene  foi para Belo Horizonte ainda criança. A atacante tem passagem pela seleção brasileira e defendeu o  Corinthians entre 2018 e 2019, onde chegou a ser eleita a melhor atacante do Brasileirão. A jogadora está com 25 anos de idade e joga no Wuhan, da China.

Millene foi eleita a melhor atacante do Brasileirão arrow-options
CBF/Divulgação
Millene foi eleita a melhor atacante do Brasileirão


    Veja Também

      Mostrar mais