Irã e Estados Unidos se enfrentaram na Copa do Mundo de 1998, na França, em clima de paz
Arquivo
Irã e Estados Unidos se enfrentaram na Copa do Mundo de 1998, na França, em clima de paz

A tensão instalada entre Estados Unidos e Irã - após o ataque americano que resultou na morte do general Qassem Soleiman e a resposta iraniana atacando bases norte-americanas no Iraque - remete ao contexto que resultou em um episódio marcante na história da Copa do Mundo .

Alvo do bombardeio dos Estados Unidos, Soleiman era o principal comandante da Força Quds, unidade de elite da Guarda Revolucionária do Irã.

Donald Trump ainda estava bem longe de ser eleito, mas o jogo entre as duas seleções no Mundial da França, em 1998 , foi cercado de expectativa porque o clima político também era nada brando. O alerta se acendeu quando os dois países foram sorteados no mesmo grupo, ao lado de Alemanha e Iugoslávia.

Reveja os gols de Irã x EUA na Copa de 98:

Àquela altura, ainda estavam abertas as feridas diplomáticas que nasceram a partir da Revolução Islâmica, em 1979. Naquele ano, houve um ataque de militantes à embaixada dos Estados Unidos em Teerã, fazendo reféns 60 cidadãos americanos. O país ocidental era tratado como "Grande Satã" pelo aiatolá Ruhollah Khomeini.

Na década de 1980, os Estados Unidos, em contrapartida, apoiaram a invasão do Iraque, liderado por Saddam Hussein, ao vizinho Irã. A guerra subsequente entre os países durou oito anos.

O governo iraniano não apoiava o futebol, e a recíproca era verdadeira. A repressão ao esporte era grande. Em 1984, o regime executou Habib Khabiri, capitão da seleção do Irã na Copa de 1978, por causa da acusação de ligações com os Estados Unidos.

Em 1998, havia preocupações com segurança e um temor de que o jogo fosse usado como plataforma política. A tensão tomou conta da cidade de Lyon naquele 21 de junho.

Irã e Estados Unidos se enfrentaram na Copa do Mundo de 1998, na França, em clima de paz
Arquivo
Irã e Estados Unidos se enfrentaram na Copa do Mundo de 1998, na França, em clima de paz

As autoridades iranianas até queriam que não houvesse o protocolo de cumprimento entre os jogadores após a entrada em campo. A resposta foi de classe. A seleção do Irã, em uma cena marcante, entregou buquês de flores brancas aos jogadores americanos e ambas as seleções posaram juntas para a foto.

O Irã venceu por 2 a 1, mas nenhum dos dois lados avançou às oitavas de final da Copa do Mundo . Foi a primeira vitória iraniana em Mundiais. Na Copa da Rússia, em 2018, a seleção bateu o Marrocos por 1 a 0, venceu pela segunda vez na história, mas também não avançou.

    Veja Também

      Mostrar mais