Tamanho do texto

Conversão foi feita por site de análise de mercado, que desenvolveu algoritmo que chega ao valor das transferências antigas para a atualidade

Ronaldo Fenômeno chegou à Inter de Milão em 1997 arrow-options
Facebook/Reprodução
Ronaldo Fenômeno chegou à Inter de Milão em 1997

Convertido para os valores de 2019, a transferência de Ronaldo Fenômeno do Barcelona para a Internazionale de Milão, em 1997, seria a maior da história do futebol - o ex-atacante brasileiro seria o mais caro, na frente de grandes nomes como Diego Maradona e Michel Platini.

Leia também: Por que a camisa número 24 é "proibida" no futebol brasileiro?

Neymar , que é a transferência mais cara da história, ficaria com a oitava posição, segundo mostra o jornal inglês The Sun .

A conversão foi feita pelo site italiano especializado em análise de mercado Play Ratings , que desenvolveu um algoritmo que determina o valor das transferências antigas para a atualidade.

Confira quais seriam, nessas condições, os jogadores mais caros da história:

  1. Ronaldo (Barcelona → Internazionale, 1997): 431 milhões de euros (R$ 1,97 bilhão)
  2. Diego Maradona (Barcelona → Napoli, 1984): 342 milhões de euros (R$ 1,56 bilhão)
  3. Christian Vieri (Lazio → Internazionale, 1999): 333 milhões de euros (R$ 1,52 bilhão)
  4. Michel Platini (Saint-Etienne → Juventus, 1982): 333 milhões de euros (R$ 1,52 bilhão)
  5. Marco Van Basten (Ajax → Milan, 1987): 328 milhões de euros (R$ 1,5 bilhão)
  6. Gabriel Batistuta (Fiorentina → Roma, 2000): 280 milhões de euros (R$ 1,28 bilhão)
  7. Gonzalo Higuaín (Napoli → Juventus, 2016): 260,8 milhões de euros (R$ 1,2 bilhão)
  8. Neymar (Barcelona → PSG, 2017): 222 milhões de euros (R$ 1 bilhão)
    Leia tudo sobre: Futebol