Tamanho do texto

Advogados do jogador confirmaram o pagamento de € 340 mil. Porém, documento diz não se tratar de confissão, e sim tentativa de afastar a mídia

Lance

Cristiano Ronaldo arrow-options
Reprodução
Cristiano Ronaldo

O desenrolar do caso do suposto estupro de Cristiano Ronaldo ganhou novos capítulos nesta segunda-feira. O site norte-americano 'TMZ' divulgou novos documentos em que é comprovado o pagamento para Kathryn Mayorga se manter em silêncio sobre o ocorrido em 2009. A defesa de CR7 teria pago 340 mil euros (R$ 900 mil na época) para a vítima não prestar queixa do atleta.

Leia mais: Justiça norte-americana não acusará Cristiano Ronaldo por estupro

Trecho do documento, em que se admite o pagamento: 'O senhor Cristiano Ronaldo pagou à queixosa a quantia de 375 mil dólares e ambas as partes concordaram com a confidencialidade do caso'. Contudo, no mesmo documento , os advogados de CR7  afirmam que ele não assumiu a culpa e a quantia paga foi apenas para afastar mídia do caso.

O caso:

A americana Kathryn Mayorga apresentou a denúncia contra Cristiano ao Condado de Clark, nos Estados Unidos. No processo, a estadunidense afirma ter se encontrado com  CR7 no dia 12 de junho de 2009 após um convite do jogador para ir à cobertura do hotel onde Cristiano estava hospedado. A mulher afirmou que o atleta a levou para o quatro e a estuprou .