Governo da Argentina enviou lista de nomes de torcedores violentos
Reprodução
Governo da Argentina enviou lista de nomes de torcedores violentos

Visando melhorar a segurança dos jogos da Copa América, o governo da Argentina cedeu ao comitê organizador local da Conmebol cerca de três mil nomes de torcedores violentos que não poderão entrar nos estádios da competição.

Leia também:  Árbitro sofre mal súbito dentro de campo na Bolívia e morre no hospital 

A presença dos "barras bravas" da Argentina (torcidas organizadas com comportamento violento) no torneio, que será disputado entre os dias 14 de junho e 7 de julho, está causando muita preocupação para os organizadores da Copa América.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, informou em janeiro ao seu homólogo argentino, Mauricio Macri, a sua preocupação com a presença dos barras bravas nos estádios brasileiros. Visto isso, Buenos Aires listou cerca de três mil pessoas com histórico violento na Argentina.

Para evitar a presença de torcedores violentos nas arenas, em todas as partidas da competição, os donos dos ingressos passarão por aparelhos de reconhecimento facial.

Você viu?

O governo da Argentina também declarou que os torcedores mais radicais evitarão viajar ao Brasil de avião, com o objetivo de escapar dos controles imigratórios dos aeroportos.

As autoridades não possuem um número exato de quantos argentinos vão acompanhar a seleção Albiceleste na Copa América . Na Copa do Mundo de 2014, as partidas da Argentina nos estádios do Mineirão, Arena Corinthians e Maracanã foram acompanhadas por cerca de 20 mil argentinos.

A expectativa é que venha um grande número de argentinos já que essa será mais uma oportunidade para eles tentarem presenciar o primeiro título de grande expressão da Argentina desde 1993, quando a seleção comandada por Gabriel Batistuta e Diego Simeone bateu o México na decisão da Copa América, no Equador, e ficou com o caneco da competição.

Leia também:  Jogador brasileiro leva pedrada na Turquia, vai para hospital e jogo é paralisado

Na edição de 2019, a Argentina caiu na chave B, ao lado de Colômbia, Paraguai e Catar. Os argentinos jogarão a fase de grupos em Salvador, Belo Horizonte e Porto Alegre.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários