Tamanho do texto

Os suspeitos teriam obtido as imagens de maneira ilegal e compartilhado nas redes sociais no último domingo (28)

emiliano sala em campo
Divulgação
Emiliano Sala faleceu após o avião onde estava cair no Canal da Mancha no dia 21 de janeiro de 2019

A polícia britânica deteve duas pessoas que teriam divulgado imagens do corpo do atacante Emiliano Sala, morto em janeiro em um acidente de avião no Canal da Mancha, pelas redes sociais. Uma mulher de 48 anos e de um homem de 62 são suspeitos de terem obtido as fotografias de forma ilegal e foram acusados por "suspeita de comunicações maliciosas".

Apesar disso, os dois foram ambos libertados sob fiança enquanto a investigação decorre. Em declarações ao canal “BBC”, a polícia de Wiltshire afirma que "não há evidências de roubo no necrotério, nem qualquer evidência de que haja um funcionário do necrotério envolvido" no caso de Emiliano Sala .

Leia também: Mãe de Emiliano Sala pede esclarecimento sobre acidente: "Exijo justiça"

As imagens começaram a circular nas redes sociais no domingo, apenas dois dias após a morte do pai do argentino, Horacio, em Progreso, na província de Santa Fé. Ainda segundo as autoridades, a imagem estava no Twitter, mas rapidamente foi retirada da rede social. As autoridades pediram para que as pessoas parem de compartilhar essas imagens por respeito à família e amigos do jogador.

O atacante Emiliano Sala morreu no dia 21 de janeiro quando o avião onde seguia de Nantes, na França, para Cardiff, na Escócia, caiu no fundo do mar do Canal da Mancha

    Leia tudo sobre: Futebol