Tamanho do texto

Campeão mundial com a França, o ex-zagueiro Liliam Thuram criticou a postura do italiano em caso de racismo envolvendo um companheiro

bonucci em campo
Reprodução / Juventus
Bonucci deu declaração infeliz após ato de racismo na Itália

A declaração do zagueiro Leonardo Bonucci sobre o episódio de racismo envolvendo Moise Kean, seu companheiro na Juventus, continuam causando polêmica. Desta vez, quem criticou o italiano foi o ex-defensor da "Velha Senhora" Liliam Thuram.

“A reação do Bonucci é tão violenta quanto os gritos de macaco. É como quando uma jovem mulher é estuprada e algumas pessoas notam a maneira como ela estava vestida. É por causa dessas pessoas que o movimento não vai para frente”, disse o campeão mundial com a França em 1998 em entrevista ao "Le Parisien".

“Kean fez muito bem de seguir orgulhoso e de cabeça erguida na adversidade. Eu suplico a todos os negros que façam o mesmo e demandem respeito quando pessoas como o Bonucci quiserem que elas se curvem”, afirmou o ex-zagueiro que vestiu a camisa de Barcelona e Juventus em sua carreira.

O francês criticou também a falta de atitudes por parte das autoridades em casos de racismo no futebol.

“O árbitro parou o jogo? Algo foi feito? Vivemos na hipocrisia total. Isso acontece há anos. Todos dizem que vamos parar o jogo da próxima vez, mas não acontece. Observo que as autoridades do futebol não se importam. Se realmente incomodasse, o jogo seria parado, acredite. O time teria deixado o campo e teríamos achado uma solução”, opinou Thuram .

Moise Kean foi vítima de racismo na vitória da Juventus em cima do Cagliari na última terça-feira (02), e Bonucci causou polêmica após afirmar para o garoto que "50% da culpa é dele" por ter comemorado o gol em frente aos torcedores adversários.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.