Tamanho do texto

Turk Al-Sheik, dono do Pyramids FC e ministro do esporte da Arábia Saudita anunciou a retirada de seu investimento na equipe dos brasileiros

Dono de time de Keno e Rodriguinho no Egito retira investimento e jogadores podem ser vendidos
Reprodução
Dono de time de Keno e Rodriguinho no Egito retira investimento e jogadores podem ser vendidos

Na noite da última segunda-feira, o investidor e dono do Pyramids FC anunciou a retirada de seus investimentos financeiros no clube. Por falta de dinheiro, os jogadores do elenco já estariam sendo negociados com outras equipes. Os brasileiros Keno, Rodriguinho e Carlos Eduardo estão entre eles.

Leia também: Ganso entra para a seleção de piores jogadores da temporada

Turk Al-Sheik publicou em sua página oficial do Facebook que pensa em tirar o dinheiro investido no clube de Keno , Rodriguinho e companhia. “Estou pensando seriamente em retirar o investimento no esporte no Egito. Sofro ataques estranhos de todos os lados, dia após dia. Seria o melhor para evitar dores de cabeça!”, dizia a mensagem.

Segundo veículos árabes, o também ministro do Esporte da Arábia Saudita estaria disposto a financiar um time de seu país natal. Dessa forma, os jogadores do Pyramids FC também seriam negociados com equipes da Arábia Saudita, como o Al-Ittihad.

A Pyramids TV confirmou a saída do dono do clube e a passagem do bastão para Hossam El-Badry, Ahmed Hassan e Hady Kashaba. Os funcionários do canal de televisão receberão empregos alternativos e seus contratos continuarão ativos até que estejam empregados novamente.

Leia também: Felipão descarta priorizar campeonatos e acredita em tríplice coroa no Verdão

Para o programa de televisão egípcio ‘ Masa’a Pyramids ’ o supervisor de futebol da equipe, Ahmed Hassan, disse que “o processo está em continuidade” e classificou como ofensa o que os trabalhadores e figuras do Pyramids passaram.

“Existe um conceito importante que as pessoas não conhecem, que está trabalhando para me satisfazer e ter sucesso, não por dinheiro. Infelizmente, as pessoas se recusam a dizer isso. Nosso objetivo nunca foi destruir o clube Al-Ahly, como dizem alguns. Turki Al-Sheikh teve um sonho para o Egito, e continuaremos a alcançar sua visão”, completou Hassan.

O Pyramids FC é o atual vice-líder do Campeonato Egípcio e faz uma boa campanha em sua primeira participação no futebol de elite do país. Com 15 pontos em sete jogos, está há dois pontos do líder Zamalek.

Leia também: Corinthians antecipa concentração para semifinal da Copa do Brasil

O brasileiro Keno tem se destacado no clube e, de acordo com seu empresário Edson Ribeiro Neto em contato com a ESPN, alguns times brasileiros teriam interesse no jogador. Porém, a janela de inscrições para estrangeiros no Brasil em 2019 já está encerrada. O destino dos jogadores do Pyramids FC deve mesmo ser a Arábia Saudita.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.