Tamanho do texto

O treinador do Manchester United vai se declarar culpado pelos crimes e evitar que um julgamento seja realizado na Espanha

José Mourinho assumiu culpa pelos crimes de evasão fiscal na Espanha
Reprodução/Twitter/ManUtd
José Mourinho assumiu culpa pelos crimes de evasão fiscal na Espanha

 José Mourinho, treinador do Manchester United, fechou um acordo nesta terça-feira (4) com a Fazenda da Espanha e aceitou uma pena de um ano de reclusão, além do pagamento de uma multa, após ser denunciado por evasão fiscal .

Leia também: Pep Guardiola defende José Mourinho: "Técnico de primeira linha"

De acordo com o jornal "El Mundo", José Mourinho irá se declarar culpado para encerrar os problemas fiscais com a Receita Federal da Espanha, que começou quando era treinador do Real Madrid, entre 2010 e 2013.

A decisão do português impedirá que ele vá a um julgamento e garante a sentença de prisão, que depois virará uma multa, avaliada em 669,3 mil euros.

Segundo o jornal espanhol, Mourinho é acusado de ter escondido sua renda de direitos de imagens dos anos de 2011 e 2012, por meio de uma empresa nas Ilhas Virgens Britânicas.    

José Mourinho segue passos de CR7

José Mourinho e Cristiano Ronaldo no período em que trabalharam juntos em Manchester
Reprodução / EPA
José Mourinho e Cristiano Ronaldo no período em que trabalharam juntos em Manchester

Mourinho vai adotar a mesma estratégia que Cristiano Ronaldo usou para resolver os problemas com a Justiça espanhola. Antes de se transferir para a Juventus, CR7 pagou uma dívida de 14,7 milhões de euros ao fisco da Espanha.

Leia também: Zidane deseja treinar o Manchester United na próxima temporada, diz jornal

O português era acusado de ter omitido quatro das suas declarações de rendimentos os ganhos obtidos pelos direitos de imagem, que passaram por várias sociedades financeiras sediadas no exterior.

Outro atleta com problemas fiscais na Espanha foi James Rodríguez,  que teve que pagar 11,65 milhões de euros (cerca de R$ 50,6 milhões) em um imbróglio também envolvendo direitos de imagem.

O meio-campista colombiano recebeu 12 milhões de euros por seus direitos de imagem e declarou essa renda como não residente, pagando um valor inferior à Fazenda.

Leia também: Efeito Cristiano: Campeonato Italiano registra aumento de 16% em patrocínios

Se o caso de José Mourinho seguir como o de Cristiano Ronaldo e James, em breve o treinador terá a mente livre para pensar apenas no Manchester United.


    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.