Tamanho do texto

Palco de diversos confrontos pela Libertadores da América, Monumental de Núñez pode dar lugar a Arena ultra-moderna com 80 mil lugares

Monumental de Núñez é a casa do River Plate
Divulgação
Monumental de Núñez é a casa do River Plate

O Estádio Monumental Antonio Vespucio Liberti, mais conhecido por Monumental de Núñez é o maior estádio da Argentina. Com 61.688 lugares, é a casa do River Plate e já sediou uma Copa do Mundo, em 1978.

Reconhecido pelos sul-americanos como um dos estádios mais tradicionais da Copa América Libertadores, o Monumental de Núñez tem seus dias contados como templo do futebol. Segundo especialistas e engenheiros, a estrutura da construção e os aparatos de segurança só aguentarão mais dez anos de uso. Diretoria do River Plate já planeja a construção e um ultra-moderno estádio.

Segundo informações do jornal Clarín , o presidente do River Plate, Rodolfo D’Onofrio, planeja a construção de um novo estádio ultra-moderno, que siga o “padrão Fifa”, no mesmo lugar do Monumental de Núñez.

A nova arena terá lugar para 80.000 espectadores, com arquibancadas cobertas, iluminação 4K, drenagem ultramoderna e campo que mistura grama natural com sintética. A pista de atletismo que circunda todo o campo do Monumental também desapareceria, deixando os torcedores muito mais próximos de seus ídolos.

O preço para erguer um novo estádio para o River Plate giraria em torno de US$ 300 milhões, cerca de R$ 1,23 bilhão. A diretoria já pensa no futuro. O novo estádio poderia sediará a Copa do Mundo de 2030 em que serão apresentadas as candidaturas de Argentina , Uruguai e Paraguai.

Se não tiver condições financeiras para levantar uma megaestrutura, a diretoria também trabalha com a hipótese de uma grande reforma que custaria entre US$ 100 a US$ 150 milhões (R$ 410 milhões a R$ 615 milhões).

Qual o prejuízo para o River Plate sem o Monumental de Núñez?

Casa do River Plate foi inaugurada em 1938
Reprodução/ Twitter
Casa do River Plate foi inaugurada em 1938

A reportagem ainda estimula que o clube argentino deixaria de ganhar cerca de R$ 82 milhões em bilheteria, por temporada. Em caso de reforma, o aluguel de um outro campo sairia em média por R$ 205 mil, a cada partida.

"A opção A sempre foi a reforma do estádio atual, mas não é má ideia fazer um novo, se aparecer um terreno nas proximidades do Monumental", disse Mariano Taratuty, presidente do Departamento de Planejamento do clube, ao jornal.

Seja lá qual for o destino do Monumental de Núñez, quem decidirá serão os torcedores. Todo projeto precisa passar pela Assembleia de Sócios do River Plate e lá, eles decidirão o futuro.