Tamanho do texto

Chefes da campanha do país teriam contratado jornalistas e blogueiros para produzir o material falso sobre Austrália, Estados Unidos e Inglaterra

O jornal britânico The Sunday Times denunciou uma suposta sabotagem do Catar para sediar a Copa do Mundo de 2022. A matéria afirma que uma fonte que pertence ao Comitê do país árabe relatou um plano de difamação das outras concorrentes à sede, como Austrália, Estados Unidos e Inglaterra. O plano era baseado na divulgação de informações falsas sobre as candidaturas adversárias.

Leia também: Com cinco anos de antecedência, Catar conclui primeiro estádio para Copa de 2022

O Khalifa Stadium Catar, um dos estádios construídos para a próxima Copa do Mundo
Divulgação
O Khalifa Stadium Catar, um dos estádios construídos para a próxima Copa do Mundo

Entre as provas apresentadas pelo jornal, estava um e-mail enviado por Michael Holtzman, presidente da empresa contratada para comandar a candidatura do Catar , para Ahmad Nimeh, chefe da campanha do país. Ainda de acordo com a publicação, os dois teriam contratado jornalistas e blogueiros para produzir o material.

Até um professor teria sido contratado para fazer um estudo sobre os impactos negativos de uma Copa do Mundo nos Estados Unidos. Isso afetaria no quesito de aceitação popular, considerado um dos critérios da Fifa para a aprovação de uma sede.

Leia também: Catar revela mais um estádio da Copa do Mundo de 2022; veja fotos

Após a publicação, os representantes cataris se defenderam. O Comitê Supremo rejeitou a alegação feita, e afirmou que o comitê foi rigidamente investigado e que seguiu todas as regras necessárias para ser sede do Mundial.

Aumento de prêmio na Copa do Catar

A Copa do Mundo do Catar, em 2022, terá uma alta premiação
Divulgação
A Copa do Mundo do Catar, em 2022, terá uma alta premiação

A Fifa anunciou antes do início da Copa da Rússia que vai aumentar a premiação para a Copa do Mundo do Catar, em 2022. Segundo a entidade máxima do futebol mundial durante o seu 68º congresso em Moscou, a verba total alocada será de 440 milhões de dólares, o equivalente a cerca de R$ 1,6 bilhão. De acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo , o valor corresponde a 26% do investimento previsto, que é de 1,6 bilhões de dólares (R$ 5,9 bilhões).

Leia também: Catar confirma que sediará todas as partidas da Copa do Mundo de 2022

Embora a Fifa ainda não tenha dado mais detalhes sobre como acontecerá a divisão da verba, a quantia aprovada está relacionada a uma Copa do Mundo de 32 seleções participantes. No entanto, há ainda a possibilidade do evento no Catar ser ampliado para 48 países. A mudança fica nas mãos das autoridades do país sede, que vão definir se permitem mais integrantes.

    Leia tudo sobre: futebol