Tamanho do texto

Clube havia sido impedido de disputar competições dentro do continente pelas próximas duas temporadas

Milan está liberado para jogar a Liga Europa
Corriere TV
Milan está liberado para jogar a Liga Europa

O TAS (Tribunal de Arbitragem Esportivo) aceitou nesta sexta-feira o apelo do Milan contra a exclusão do clube da próxima edição da Liga Europa, decisão sancionada pela Câmara Judicial da Uefa.

Leia também: Por suspeita de fraude, venda do Milan é investigada pela Promotoria da Itália

No final de junho, o Milan foi impedido de disputar torneios europeus por duas temporadas como punição pela violação do fair play financeiro. Na última janela de transferências, a equipe "rossonera" gastou mais de 200 milhões de euros em reforços, a Uefa desconfiou e obrigou o clube a fazer um empréstimo.

Leia também: Tribunal italiano avalia em audiência pedido de falência do Palermo

Com a medida, o time italiano tinha sido excluído da Liga Europa 2018/19, para a qual já tinha se classificado, e dos torneios europeus de 2019/2020, mesmo que conseguisse uma vaga. No entanto, com o recurso apresentado ao TAS, o órgão possibilitou que o clube italiano dispute a competição.

Fato positivo para o Milan

New week, same determination 💪🏻🔥 #weareacmilan

Uma publicação compartilhada por AC Milan (@acmilan) em

A saída do empresário chinês Yonghong Li da presidência do Milan, assim como a entrada da gestora de fundos norte-americana Elliott no comando do clube, foram fundamentais para a decisão doTribunal.

De acordo com o jornal "Corriere della Sera", a Elliott assegurou que não venderá o clube pelos próximo três anos, proporcionando mais estabilidade do que a gestão de Li.

Leia também: Ex-Milan e melhor do mundo em 95, Weah é eleito presidente da Libéria

Com a volta do Milan  à Liga Europa, garantido graças ao sexto lugar que conquistou na última edição do Campeonato Italiano, a Fiorentina não participa da competição, pois seria a substituta dos "rossoneri" no torneio.

    Leia tudo sobre: Futebol