Tamanho do texto

Morte do jogador pode ter sido provocada pela aceleração dos batimentos de seu coração, que seria "patologia não manifestada anteriormente"

A morte do capitão da Fiorentina Davide Astori pode ter sido provocada pela aceleração dos batimentos de seu coração, o que é conhecido como taquiarritmia. O jogador, de 31 anos, foi encontrado sem vida antes de uma partida contra a Udinese, no quarto do hotel em que estava hospedado, no dia 4 de março.

Leia também: Seleção da Itália vai homenagear Davide Astori em amistoso contra Argentina

Davide Astori, da Fiorentina, morreu aos 31 anos de idade
Fiorentina/divulgação
Davide Astori, da Fiorentina, morreu aos 31 anos de idade

A princípio, acreditava-se que Astori falecera pela baixa frequência cardíaca, chamado de bradiarritmia, enquanto dormia. Mas Carlo Moreschi e Gaetano Thieni, que realizaram a última perícia, descartaram essa hipótese, como revelado pelo jornal italiano Corriere della Sera .

Os especialistas também acreditam que o ataque cardíaco repentino "seria o primeiro episódio de uma patologia não manifestada anteriormente", ou seja, "o primeiro e último sintoma da doença".

Leia também: CT da Fiorentina será rebatizado em homenagem a Davide Astori

Além disso, para Moreschi e Thieni, a taquiarritmia não ocorreu durante o sono. Caso Astori, que era capitão da Fiorentina, estivesse no quarto com outra pessoa, sua morte poderia ter sido evitada. A Procuradoria de Florença recebeu dos colegas de Údine o processo de investigação sobre a morte nesta sexta-feira.

Milhares no funeral

Milhares de pessoas se reuniram na Basílica de Santa Croce, em Florença, no dia 8 de março, para dar o último adeus ao zagueiro Davide Astori.

"Estamos aqui para rezar por Davide, nesta basílica que a Itália queria que fosse o santuário dos homens mais ilustres que a honraram e que protege a virtudes mais elevadas do nosso povo", afirmou o cardeal Giuseppe Betori, arcebispo de Florença, ao iniciar a cerimônia. No mesmo local do funeral de Davide, estão sepultados Michelangelo, Nicolau Maquiavel e Gaileu Galilei. "Essas virtudes reconhecemos em Davide e por isso o saudamos neste lugar", completou.

Leia também: Daniel Alves se desculpa por frase sobre morte de Astori, mas critica hipocrisia

A cerimônia teve início às 10h do horário local e contou com a presença de familiares, amigos e diversas personalidades do futebol italiano. Dentre os presentes do esporte, estavam o ex-goleiro da Juventus, Ginaluigi Buffon, o atacante do Nice Mario Balotelli, além de todo o time da Fiorentina e vários jogadores do país, que homenagearam Astori .

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.