Tamanho do texto

Após sair atrás e fazer um primeiro tempo muito ruim, maior campeão inglês voltou diferente e virou na casa do rival, adiando a quinta conquista nacional

O clássico entre Manchester City e Manchester United valia a conquista do quinto título inglês de forma antecipada pela equipe comandada por Pep Guardiola, mas os liderados por José Mourinho, após um início péssimo, surpreenderam e venceram por 3 a 2, de virada, em partida que aconteceu neste sábado, no Etihad Stadium, em Manchester, pela 33ª rodada da Premier League , adiando a festa do rival.

Leia também: Bayern de Munique goleia o Augsburg e conquista o Campeonato Alemão pela 28ª vez

Smalling e Pogba foram os autores dos gols da virada do Manchester United sobre o Manchester City
Reprodução/Twitter
Smalling e Pogba foram os autores dos gols da virada do Manchester United sobre o Manchester City

Os gols do City foram marcados por Kompany, aos 24 minutos do primeiro tempo, e Gündogan, aos 30. A virada do United veio no segundo tempo, com dois gols de Pogba, aos sete e aos nove minutos, e outro de Smalling, aos 23. O time de Gabriel Jesus segue como favorito ao título com 84 pontos, mas agora 13 a mais do que o maior campeão inglês, que foi a 71.

Os Citizens entraram em campo sem alguns dos principais jogadores e poderiam ter matado a partida na etapa inicial. No segundo tempo, os Diabos Vermelhos voltaram de outra forma e conseguiram uma grande e até surpreendente vitória, para acabar com a invencibilidade de 27 jogos do City em casa. Além disso, essa foi a primeira vez que um time de Guardiola leva três ou mais gols em dois jogos consecutivos - perdeu para o Liverpool por 3 a 0 no meio da semana pela Liga dos Campeões.

O jogo

O jogo valia o título para o Manchester City e era contra o seu maior rival. E o time comandado por Pep Guardiola começou o jogo da maneira que sabe fazer, com troca de passes e calma. Aos cinco minutos, David Silva cruzou rasteiro e Young escorreu e conseguiu ainda cortarpara evitar que a bola chegasse em Sterling. Entretanto, esse corte foi com a mão, mas o árbitro não viu e não marcou o pênalti.

Os comandados de Guardiola seguiram pressionando muito a saída de bola do United. Aos 20 minutos, Baily errou na saída de bola e Sterling pegou e passou para David Silva. Ele dominou e bateu, mas para fora. Um minuto depois, Bernardo Silva tabelou com Sterling e o português deu toque para tirar de De Gea, mas o arqueiro defendeu.

O jogo foi bom para o City no primeiro tempo e os jogadores comemoraram, mas tudo mudou na etapa final
Reprodução/Twitter/premierleague
O jogo foi bom para o City no primeiro tempo e os jogadores comemoraram, mas tudo mudou na etapa final

Aos 24 minutos, Sané cobrou escanteio e Kompany subiu mais alto que todo mundo e testou com força para o fundo do gol. Zagueiro belga abre o placar para o City e o caminho para o título. Aos 30, ao aproveitar outra saída errada de bola, Sterling tocou para Gündogan, que girou em cima de Matic e bateu no canto rasteiro sem chance para De Gea. Era o segundo do City.

Com 32 minutos de jogo, os Citizens tiveram a chance de ampliar com Sterling após passe de David Silva, mas o inglês bateu errado. Quatro minutos depois, ele perdeu outra chance após outro passe de David Silva. Na cara de De Gea, ele bateu por cima novamente.

Antes de terminar o primeiro tempo, outras duas boas chances para ampliar. A primeira novamente com Sterling, aos 40 minutos, mas ele novamente pegou mal na bola. A segunda foi de Gündogan depois de um passe perfeito de Fernandinho, mas o alemão finalizou nas mãos de De Gea. Nos 45 minutos iniciais, o United praticamente não jogou e sequer finalizou ao gol de Ederson.

Pogba pede para ouvir a torcida do City após fazer dois gols e empatar o jogo para o United em Etihad
Reprodução/Twitter/ManUtd
Pogba pede para ouvir a torcida do City após fazer dois gols e empatar o jogo para o United em Etihad

Isso mudou logo no início da segunda etapa, quando aos três minutos Pogba recebeu na entrada da área e bateu no canto direito, mas Ederson caiu para fazer a defesa. Logo depois, Sterling recebeu na área e tocou para Gündogan, o alemão bateu colocado, mas tirou demais e a bola foi para fora.

Leia também: Luis Enrique errou em recusar alemão para contratar Arda Turan no Barcelona

Aos sete, a reação do United. Após bela troca de passes, Sánchez cruzou no peito de Matic, que ajeitou de peito para Pogba, que dominou e conseguiu tirar de Ederson para diminuir no Etihad. Grande gol dos Diabos Vermelhos. E tinha mais.

Dois minutos mais tarde, Pogba iniciou a jogada e abriu para Sánchez. O chileno dominou, ajeitou e cruzou em busca de Pogba, que se adiantou à zaga e cabeceou no cantinho de Ederson para deixar o clássico tudo igual apenas 97 segundos após diminuir. Grande segundo tempo do time de Mourinho.

Completamente diferente do que no primeiro tempo, o United quase virou aos 14. Em contra-ataque puxado por Sánchez, ele dtocou para Lingard, que ajeitou para a perna esquerda e bateu cruzado, assustando o goleiro brasileiro. Precisando vencer para confirmar o título antecipado, o City quase fez o terceiro em falta cobrada por Gündogan aos 20 minutos, mas ele cobrou por cima.

Os dois gols do United claramente abateram o City, que jogava sem alguns de seus principais jogadores. E o que parecia impossível no primeiro tempo aconteceu, a virada dos Diabos Vermelhos. Sánchez cobrou falta da esquerda e Smalling apareceu sozinho no meio da zaga do City para empurrar com a perna direita e virar a partida.

Smalling desvia para virar a partida em Etihad para o Manchester United diante do Manchester City
Reprodução/Twitter/premierleague
Smalling desvia para virar a partida em Etihad para o Manchester United diante do Manchester City

Depois de levar o terceiro, o City colocou em campo três dos seus principais jogadores: De Bruyne, Gabriel Jesus e Agüero. Aos 32 minutos, o City puxou rápido contra-ataque e Agüero recebeu na área, mas foi derrubado por Young. Foi pênalti claro, mas o árbitro nada marcou.

Aos 37, De Bruyne bateu cruzado para a área e Agüero chegou para desviar, mas a zaga prensou e a bola subiu. Aos 43 minutos, Sané cruzou pela esquerda, Agüero cabeceou da pequena área e o goleiro De Gea fez uma defesa espetacular para evitar o empate, impressionante.

Um minuto depois, depois de escanteio, Otamendi conseguiu um meio voleio para a área, Sterling desviou e a bola foi mansa no pé da trave, na sequência, a defesa do United afastou. A partida ficou mais nervosa no fim e três jogadores do City foram amarelados. O time de Mourinho conseguiu o que queria, que era prender a bola no ataque até o fim da partida. Grandiosa vitória no Etihad para evitar o título antecipado do rival. Enorme Manchester United.

No duelo entre dois grandes técnicos, melhor para José Mourinho
Reprodução/Twitter
No duelo entre dois grandes técnicos, melhor para José Mourinho

Ficha técnica

Manchester City 2 x 3 Manchester United

Data: 7 de abril, sábado
Local: Etihad Stadium, em Manchester, na Inglaterra
Árbitro: Martin Atkinson (ING)
Auxiliares: Lee Betts e Stephen Child (ambos ING)
Cartões amarelos: Ander Herrera, aos 37'/1ºT, Pogba, aos 35'/2ºT (MUN); Sterling, aos 17'/2ºT, Fernandinho, aos 33'/2ºT, Agüero, aos 35'/2ºT, Danilo, aos 45'/2ºT, Kompany, aos 46'/2º, Gabriel Jesus, aos 47'/2ºT (MCI)
Gols: Kompany, aos 25'/1ºT (1x0), Gündogan, aos 30'/1ºT (2x0), Pogba, aos 7'/2ºT (2x1), Pogba, aos 9'/2ºT (2x2), Smalling, aos 23'/2ºT (2x3)
Manchester City: Ederson, Danilo, Kompany, Otamendi e Delph; Fernandinho, Gündogan (Agüero, aos 30'/2ºT) e David Silva (De Bruyne, aos 26'/2ºT); Bernardo Silva (Gabriel Jesus, aos 26'2ºT), Sané e Sterling
Técnico: Pep Guardiola.
Manchester United: David de Gea, Valencia, Bailly, Smalling e Ashley Young; Matic, Ander Herrera (Lindelöf, aos 48'/2ºT) e Paul Pogba; Lingard (McTominay, aos 39'/2ºT), Alexis Sánchez (Rashford, aos 36'/2ºT) e Lukeku
Técnico: José Mourinho.

Leia também: Zagueiro do time mais antigo em atividade na França morre aos 18 anos

Após o quinto título inglês de sua história ser adiado, o Manchester City agora vira a chave e foca na Liga dos Campeões. Na próxima terça-feira, a equipe de Pep Guardiola irá receber o Liverpool pela volta das quartas de final após ser derrotado na ida por 3 a 0. A equipe, que chegou a ficar muitas rodadas sem derrotas, perde suas seguidas e vai para um mata-mata abalada. O United segue firme na segunda posição e na busca por uma vaga na próxima edição da Champions.

    Leia tudo sobre: futebol