Tamanho do texto

Desta vez pelo Inglês, o líder isolado repetiu o placar do último final de semana que garantiu o título da Copa da Liga Inglesa; Ederson pegou pênalti

Em jogo adiado válido pela 28ª rodada do Campeonato Inglês por conta da final da Copa da Liga Inglesa, justamente entre as duas equipes, o Manchester City voltou a vencer o Arsenal por 3 a 0, desta vez no Emirates Stadium, nesta quinta-feira, e abriu novamente 16 pontos de vantagem em relação ao vice-líder, o rival Manchester United. Os gols foram marcados em um espaço de menos de 20 minutos ainda na etapa inicial.

Leia também: La Coruña pede a prisão de seu técnico, mas o mantém no cargo; entenda

Com participação nos três gols, tendo feito um deles, Sané foi o nome do jogo na vitória do Manchester City sobre o Arsenal
Reprodução
Com participação nos três gols, tendo feito um deles, Sané foi o nome do jogo na vitória do Manchester City sobre o Arsenal

O primeiro foi de Bernardo Silva, aos 14, o segundo de David Silva, aos 27, e o terceiro de Sané, que participou dos dois primeiros, aos 32. O  Manchester City  de Pep Guardiola, que a cada rodada impressiona mais pelo ótimo futebol, agora tem 75 pontos e detém a melhor campanha da história após 28 rodadas. O Arsenal, em sexto com 45 pontos, se vê distante do rival Chelsea, que tem 53, e fora da zona de classificação às competições europeias.

O jogo

As primeiras boas chegadas foram do Arsenal, com lançamento de Ramsey para Aubameyang, mas Ederson saiu bem e ficou com a bola, e com outro cruzamento de Ramsay que Kompany tentou cortar e acabou acetando o arqueiro. Logo depois, aos 12 minutos, Mkhitaryan chutou forte de fora da área, mas o oleiro brasileiro fez novamente uma boa defesa.

A resposta do Manchester City, no entanto, foi fatal. Em linda jogada individual em que driblou três jogadores, Sané serviu para Bernardo Silva, que ajeitou para trás e bateu colocado com a perna esquerda. A bola foi no ângulo e Cech não conseguiu alcançar, belo gol, aos 14 minutos.

Leia também: Zagueiro do PSG se irrita com perguntas sobre ausência de Neymar: "Outra vez?"

Aos 19, Xhaka tentou empatar em cobrança de falta, mas, embora tenha batido muito bem e forte, parou novamente no goleiro Ederson. Aos 22, o arqueiro brasileiro defendeu nova tentativa do Arsenal, com Ramsey. E que não faz, realmente toma.

Cinco minutos depois, Sané fez outra bela jogada e tocou para Aguero na área, o argentino passou para David Silva, que saiu na frente do goleiro Cech e fez o segundo do líder isolado. Uma bela trama para um belo gol.

E o rolo compressor continuou. Aos 32 minutos, Aguero puxou contra-ataque, tocou para De Bruyne, que passou a Bernardo Silva. O português cruzou e Sané, após participar dos dois primeiros gols, se antecipou à marcação e fez o terceiro do City em Londres. O terceiro gol em cinco finalizações.

Leia também: Médico escalado para cirurgia de Neymar já operou Ronaldo e Schumacher

O segundo tempo começou com uma missão difícil para o Arsenal, que foi pra cima e conseguiu pênalti aos cinco minutos, após Otamendi chutar Mkhitaryan e derrubá-lo dentro da área. Aubameyang foi para a cobrança e Ederson pulou firme no canto esquerdo para defender a cobrança do gabonês. Que fase.

A penalidade perdida esfriou o Arsenal de qualquer tentativa de reação e os Citizens controlaram ainda mais a partida. Aos 32 minutos, Aguero tentou deixar o dele em chute cruzado - seria o gol 200 com a camisa do City do argentino -, mas Cech caiu para defender. E foi só, em mais uma atuação avassaladora do City de Guardiola, 3 a 0, fora de casa, contra um grande time.

Na próxima rodada, no final de semamana, o Manchester City volta a enfrentar outra equipe de Londres. Desta vez será o atual campeão Chelsea, em casa. O Arsenal, por sua vez, enfrenta o Brighton, longe de seus domínios.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.