Apesar de até agora não ter tido grandes negociações, a janela de transferências de inverno na Inglaterra segue agitada. Isso porque o Manchester United entrou na briga com o rival Manchester City para contratar o atacante chileno Alexis Sánchez. De acordo com publicação do jornal inglês The Guardian , nesta quinta-feira, os Diabos Vermelhos ofereceram 25 milhões de libras (cerca de R$ 109 milhões) e o armênio Mkhitaryan para contratar o hoje jogador do Arsenal .

Leia também: Manchester City faz nova oferta milionária por Alexis Sánchez, diz jornal inglês

undefined
Reprodução
Alexis Sánchez, atacante do Arsenal, está sendo cobiçado por dois gigantes de Manchester

Mas, conforme o próprio jornal publicou na última terça-feira, Sánchez já acertou termos salariais com o Manchester City, que está disposto a pagar 20 milhões de libras (R$ 88 milhões) para comprá-lo. Os Gunners, no entanto, ainda não responderam. O salário de Alexis nos Citizens seria de 250 mil libras (R$ 1 milhão) semanais.

O salário alto de Mkhitaryan, que ganha cerca de 200 mil libras (R$ 872 mil) por semana no United, é uma das coisas que pode travar a negociação, já que o valor pode ser considerado muito alto para o Arsenal.

Leia também: Abidal volta atrás e diz que Messi não pediu para que ele não enviasse vídeos

Outra coisa que pesa contra o maior campeão inglês é o fato de Sánchez já ter trabalhado com Pep Guardiola no Barcelona, justamente quando mostrou ser um ótimo atacante. O chileno, por sua vez, tem declarado insatisfação com o patamar do Arsenal desde julho de 2014 e não esconde a vontade de mudar de clube.

O contrato com o time comandado por Arsene Wenger vai até junho deste ano e ele não deve renovar. Caso não seja vendido antes, ele deve sair de graça assim que terminar o vínculo.

Leia também: Neymar explica o motivo da comemoração com a chuteira na testa

Carreira

Com um valor de mercado avaliado em 70 milhões de euros, o maior de sua carreira, segundo o site especializado Transfermarkt , Alexis Sánchez começou a carreira no Cobreloa, do Chile. Passou por Udinese, da Itália, Colo Colo, do Chile, River Plate, da Argentina, novamente Udinese e foi contratado pelo Barcelona, em 2011. Trabalhou ao lado de Guardiola na equipe catalã e foi vendido ao Arsenal por 42 milhões de euros em 2014.

    Leia tudo sobre: futebol

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários