Tamanho do texto

Romarinho foi o destaque dos primeiros 45 minutos, mas o Real Madrid conseguiu virar o duelo na segunda etapa e se classificou para a decisão

Foi difícil, mas o Real Madrid está na final do Mundial de Clubes da Fifa. A equipe de Zinedine Zidane enfrentou o Al-Jazira , dos Emirados Árabes Unidos, nesta quarta-feira, no estádio Xeique Zayed, em Abu Dhabi, pela semifinal, e venceu por 2 a 1, de virada, garantindo-se na decisão da competição para enfrentar o Grêmio , que  derrotou o Pachuca por 1 a 0 nesta terça, no próximo sábado.

Leia também: Alemanha vai dar R$ 1,3 milhão para cada jogador em caso de conquista da Copa

Cristiano Ronaldo e Romarinho foram os destaques da semifinal do Mundial entre Real Madrid e Al-Jazira
Reprodução/Twitter
Cristiano Ronaldo e Romarinho foram os destaques da semifinal do Mundial entre Real Madrid e Al-Jazira

Apesar de dominar a partida, o Real Madrid não conseguiu transformar as chances em gol e foi para o intervalo perdendo por 1 a 0 após o brasileiro Romarinho marcar nos minutos finais. Na segunda etapa, Cristiano Ronaldo e Gareth Bale fizeram os gols da equipe espanhola, aos sete e aos 38 minutos. A partida ainda teve três gols corretamente anulados, sendo dois do Real e um do Al-Jazira. Com mais um tento, CR7 se isolou como maior artilheiro do Mundial, com seis gols.

O jogo

Logo aos três minutos, Cristiano Ronaldo tentou o primeiro chute de fora da área. A Bola fez uma curva e saiu, mas assustou o goleiro Ali Khaseif. Aos quatro, o português recebeu dentro da área e cabeceou bem no canto esquerdo, mas o goleiro estava lá para evitar o gol.

Na sequência, bombardeio espanhol. Primeiro, em nova cabeçada e CR7, que o arqueiro defendeu no susto e viu a bola bater na trave. Logo depois, em chute de Modric, Ali Khaseif voltou a trabalhar e viu a bola bater duas vezes na trave e nas suas costas antes de sair. Aos nove minutos, em jogada bem trabalhada, CR7 apareceu livre na pequena área e bateu de primeira, mas, de forma impressioante, o goleiro defendeu de novo.

Aos 15 minutos, mais uma grande defesa do goleiro emiradense em cabeçada de Benzema no canto esquerdo. A bola voltou para a área do Al-Jazira e o atacante francês acabou finalizando para fora. Cinco minutos depois, Benzema recebeu cruzamento, ajeitou de peito para Modric bater, e lá estava o goleirão novamente para evitar o gol.

Leia também: Neymar, Coutinho e mais 28 concorrem ao prêmio de melhor brasileiro na Europa

No contra-ataque, a equipe de Romarinho saiu em velocidade, e Mabkhout arriscou de fora da área, mas errou o alvo e só assustou, pela primeira vez, Keilor Navas. Aos 22, a bola finalmente foi para as redes. Isco fez boa jogada, cruzou para Benzema que completou, mas o árbitro viu falta de Cristiano Ronaldo no lance e anulou.

Aos 30 minutos, confusão. Casemiro marcou de cabeça, mas, em dúvida, Sandro Meira Ricci recorreu ao árbitro de vídeo e, após análise, anulou o gol, já que Benzema estava impedido no lance. Foi o primeiro uso do VAR (sigla em inglês) nesta edição do Mundial de Clubes.

Quem não faz... Aos 40 minutos, em mais um contra-ataque do Al-Jazira, Romarinho recebeu na área pela esquerda, dominou com tranquilidade e tirou de Navas para abrir o placar e levar os torcedores à loucura. Foi o segundo gol do brasileiro nesta edição da competição, o primeiro na semifinal.

Romarinho chuta para fazer história no Mundial de Clubes com gol contra o Real Madrid
Reprodução
Romarinho chuta para fazer história no Mundial de Clubes com gol contra o Real Madrid

Apesar da vitória momentânea, o Al-Jazira foi bombardeado pelo Real Madrid, que deu 18 chutes no gol e terminou com 74% de posse de bola.

Logo no início do segundo tempo, o Al-Jazira surpreendeu e fez o segundo gol. Os jogadores comemoraram, mas, novamente com auxílio do VAR, Sandro Meira Ricci anulou, já que Boussoufa estava impedido. Cinco minutos depois, o grande nome do primeiro tempo tirando Romarinho, o goleiro Ali Khaseif, sentiu uma lesão e precisou ser substituído por Al Senani.

Dois minutos mais tarde, Modric deu belo passe para Cristiano Ronaldo dentro da área. O português dominou e bateu cruzado com força, sem chances para Al Senani e empatou a partida. A próxima chance de gol foi aos 20 minutos, com Benzema. Ele recebeu dentro da área e bateu bem de esquerda, mas a bola explodiu na trave.

Aos 26 minutos, mais um gol perdido por Benzema. O francês recebeu na área, mas pegou mal na bola e viu ela explodir na trave mais uma vez. Logo depois, Asensio arriscou de fora da área e assustou o goleiro. Aos 35 minutos, Bale entrou no lugar de Benzema.

A substituição deu certo e, após receber passe da direita, o galês pegou de primeira e morreu no fundo do gol. Cristiano Ronaldo tentou desviar, mas o gol foi mesmo de Bale aos 38 minutos da segunda etapa. Logo depois, o galês arriscou um voleio, mas o goleiro estava esperto e evitou o terceiro gol. Aos 48 minutos, o árbitro brasileiro encerrou a partida em Abu Dhabi.

Al Jazira 1-2 Real Madrid ⚽ 41' Romarinho ⚽ 53' @Cristiano ⚽ 81' @GarethBale11 #RMCWC

Uma publicação compartilhada por Real Madrid C.F. 🏆 (@realmadrid) em

Ficha técnica

Al-Jazira (EAU) 1 x 2 Real Madrid

Local: Estádio Xeique Zayed, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos

Data: 13 de dezembro, quarta-feira

Horário: 15h (de Brasília)

Árbitro: Sandro Meira Ricci

Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse

Cartões amarelos: Ali Ayed (ALJ)

Al-Jazira: Ali Khaseif (Al Senani), Fayez, Ali Ayed, Alhammadi (Eissa Mohamed), Fares Juma e Salim Rashid Obaid; Al Hosani (Ahmed Rabia), Al Attas e Boussoufa; Romarinho e Ali Mabkhout.

Técnico: Henk ten Cate.

Real Madrid: Navas, Hakimi, Varane, Nacho e Marcelo; Casemiro, Kovacic (Asensio), Modric e Isco (Lucas Vázquez); Cristiano Ronaldo e Benzema (Gareth Bale).

Técnico: Zinedine Zidane.

Leia também: "Não o pior técnico que trabalhei, mas o mais imaturo", diz Ibra sobre Guardiola

A decisão entre Real Madrid e Grêmio acontecerá no próximo sábado, dia 16, às 15h, no estádio Xeique Zayed, em Abu Dhabi. O time brasileiro busca o segundo título mundial, já os espanhóis podem se isolar ainda mais como maiores campeões, já que são penta e atuais vencedores da competição.

    Leia tudo sobre: futebol