Tamanho do texto

Algumas dezenas de torcedores da Lazio cantaram a música enquanto aguardavam para entrar no setor de visitantes do estádio Renato Dall'Ara

Após os episódios de antissemitismo do último domingo, na vitória sobre o Cagliari, por 3 a 0, pelo Campeonato Italiano , torcedores da Lazio voltaram a protagonizar uma polêmica nesta quarta-feira, ao entoar o canto fascista "Me ne frego" ("Não me importo", em tradução livre) antes de uma partida contra o Bologna, também pela Série A Tim.

Leia também: Polícia identifica 16 torcedores da Lazio que participaram de ato antissemita

Parte da torcida da Lazio tem feito o que há de pior nos estádios italianos
Ansa
Parte da torcida da Lazio tem feito o que há de pior nos estádios italianos

Algumas dezenas de ultras da Lazio da capital cantaram a música enquanto aguardavam para entrar no setor de visitantes do estádio Renato Dall'Ara, arquibancada batizada com o nome de Árpád Weisz, ex-treinador do time da Emília-Romana morto em uma câmara de gás no campo de concentração nazista de Auschwitz.

Além disso, alguns torcedores também fizeram a "saudação romana", gesto de levantar o braço direito com a palma da mão aberta e incorporado por nazistas e fascistas. O número de ultras da equipe Biancocelesti em Bolonha foi menor que o de costume, já que sua principal torcida organizada, a "Irriducibili", boicotou o jogo por causa das polêmicas dos últimos dias.

Leia também: Grupo pró-Estado Islâmico usa Messi em cartaz de ameaça à Copa de 2018

Em sinal de repúdio aos atos antissemitas, no aquecimento para o duelo desta quarta contra o Bologna, os jogadores da Lazio entraram em campo vestindo camisas com o rosto de Anne Frank, a garota judaica utilizada nos atos preconceituosos, e a frase "Não ao antissemitismo".

Jogadores da Lazio com camisas com o rosto de Anne Frank e a frase
Reprodução/Twitter/OfficialSSLazio
Jogadores da Lazio com camisas com o rosto de Anne Frank e a frase "Não ao antissemitismo"

Críticas

O grupo foi criticado em toda a Itália, inclusive pelo presidente Sergio Mattarella, por espalhar pelo Estádio Olímpico, no último domingo, folhetos com frases antissemitas e a imagem de Anne Frank com a camisa da Roma. Segundo a "Irriducibili", tratou-se apenas de uma brincadeira.

"Usar a imagem de Anne Frank como sinal de insulto e ameaça, além de ser desumano, é alarmante para nosso país, que foi infectado há 80 anos pela crueldade obtusa do antissemitismo", afirmou o presidente.

Leia também: Governo italiano condena antissemitismo da torcida da Lazio

Paolo Gentiloni, primeiro-ministro italiano, também criticou a atitude de alguns torcedores da Lazio. "Há algumas coisas incríveis que ainda continuam acontecendo, como por exemplo, um grupo de torcedores de um clube de futebol que pensa que a história e a imagem de Anne Frank é brincadeira", declarou.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.