Tamanho do texto

Quantia total já supera os gastos do Brasil para a realização da Copa do Mundo de 2014

Rússia receberá a Copa 2018 e os gastos já são considerados altos
Reprodução
Rússia receberá a Copa 2018 e os gastos já são considerados altos

Os gastos da Rússia para Copa 2018, que será realizada a partir do mês de junho do ano que vem, aumentaram 5,4% em relação ao último balanço e já chegam a 10 bilhões de euros (R$ 38 bilhões), segundo um decreto divulgado pelo governo russo nesta quarta-feira. Em números, a última alta representa pouco mais de 510 milhões de euros (R$ 1,95 bilhão).

Leia também: Estão confirmadas as oito seleções cabeças de chave da Copa do Mundo

A quantia da Copa 2018 supera os gastos do Brasil para a realização da Copa do Mundo de 2014, estimados em cerca de R$ 25,5 bilhões.

Mesmo que a mídia internacional peça para que os russos justifiquem o aumento e toda a quantia já gasta, o governo do país e a organização do mundial não deram nenhuma declaração sobre o decreto assinado pelo primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev.

Leia também: Conheça o hotel que vai abrigar seleção brasileira na Copa do Mundo de 2018

De acordo com o comunicado, 57,6% do orçamento para a Copa do Mundo são de fundos federais. Já outros 13,6% são de responsabilidade dos governos regionais, com mais 28,8% de "entidades legais", ou seja, empresas estatais e privadas.

Para a Copa do Mundo, a Rússia se comprometeu a construir nove estádios e reformar outros três. Além disso, o governo russo precisou renovar a infraestrutura dos transportes públicos do país e construir hotéis.

Leia também: Lionel Messi vira "Deus" após garantir a Argentina na Copa do Mundo

Ameaça à Copa

A Wafa Media Foundation, órgão de propaganda jihadista próximo ao Estado Islâmico, usou uma foto do argentino Lionel Messi em um pôster de ameaça contra a Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia.

A imagem mostra o craque argentino atrás de grades, com roupa de prisioneiro e um dos olhos sangrando, ao lado de uma frase ameaçadora. "Você está lutando contra um Estado que não tem 'fracasso' em seu dicionário", diz o texto do grupo ligado ao Estado Islâmico. Além disso, o cartaz diz "Apenas terrorismo".

Esta não é a primeira vez que um grupo pró EI ameaça o Mundial . No último dia 20, a Wafa' já havia divulgado um pôster que reproduz um homem com um fuzil observando o estádio Luzhniki, em Moscou, que receberá partidas da Copa 2018, com a frase: "Inimigos de Alá na Rússia, eu juro que o fogo dos mujahideen (combatentes que sacrificam as próprias vidas em nome da religião e da promessa que terão uma recompensa no paraíso) queimará vocês, apenas esperem".

    Leia tudo sobre: Futebol