Tamanho do texto

Atacante do Paris Saint-Germain é penalizado pela Justiça e tem parte dos bens de sua família congelados como forma de garantia de pagamento

Neymar não vive um bom momento nos bastidores do PSG e nem com a Justiça brasileira
Reprodução / Reuters
Neymar não vive um bom momento nos bastidores do PSG e nem com a Justiça brasileira

Neymar, seus pais e outras três empresas que administram a carreira do jogador foram multados pela Terceira Turma do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região no valor de R$ 3,8 milhões. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo , a quantia representa 2% da causa que bloqueou R$ 192,7 milhões em bens da família Santos para assim, garantir o pagamento das dívidas com a Receita Federal brasileira.

LEIA TAMBÉM: Investigação de corrupção sobre dono do PSG pode levar Neymar ao Real Madrid

Na decisão de aplicação da multa, o desembargador Carlos Muta afirma que a maneira de Neymar em relação ao processo "caracteriza litigância de má-fé e ato atentatório à dignidade da Justiça". O juiz ainda alega que a pena foi feitra "em razão do caráter manifestamente protelatório do recurso manejado" pela defesa do atacante. Por fim, uma outra contestação alega que o jogador do Paris Saint-Germain tentou "embaraçar a continuidade do processamento".

Ainda de acordo com a publicação, o Tribunal alegou que o pagamento da multa não foi feito e a defesa do atacante não teria ainda entrado com um recurso perante a penalização. Marcos Neder, advogado do camisa 10 do PSG disse que o caso não seria comentado no momento.

LEIA TAMBÉM: "Eu e Neymar não precisamos ser amigos, somos profissionais", diz Cavani

Bloqueio de bens

O valor de R$ 192,7 milhões em bens do jogador está bloqueado pela Justiça do país desde setembro do ano de 2015. O motivo, são multas e impostos cobrados pela Receita Federal. Segundo a acusação, o atleta não teria quitado seus tributos como pessoa física e utilizou organizações familiares para assim, pagar um valor menor referente aos impostos. Acredita-se que para driblar as leis tributárias, Neymar teria criado empresas para receber salário em forma de direitos de imagem.

LEIA TAMBÉM: Parça de Neymar revela quadro com Marquezine na casa do craque em Paris

O bloqueio feito pela Justiça  conta com diversos imóveis da família de Neymar nas cidades de Santos, Guarujá, São Vicente, São Paulo e até em Itapema, no estado de Santa Catarina. Além disso, há ainda um iate e um avião. Os bens podem até ser utilizados, mas não podem ser negociados.

Clique e baixe o 365Scores para ter resultados, dados, notícias, tempo real, vídeos e muito mais


    Leia tudo sobre: futebol