Tamanho do texto

Dinheiro arrecadado terá como destino instituições de caridade mantidas pelo astro do Real Madrid

Você pagaria R$ 120 mil para ficar 1 hora ao lado de Cristiano Ronaldo? Teve gente que pagou
Divulgação
Você pagaria R$ 120 mil para ficar 1 hora ao lado de Cristiano Ronaldo? Teve gente que pagou

Até quanto você pagaria para estar ao lado do seu ídolo por alguns minutos? Uma mulher do estado da Califórnia, nos Estados Unidos, desembolsou a bagatela de 37,7 mil dólares (cerca de R$ 120 mil) para passar uma hora ao lado do astro português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid.

Leia também: Garotinha rouba a cena ao imitar comemoração de CR7 na arquibancada; assista

A moça, qua não teve sua indentidade revelada, fez uma aposta via bitcoins - uma espécie de moeda virtual - e conseguiu vencer o leilão para passar 60 minutos interagindo e conversando com Cristiano Ronaldo . Esse dinheiro será destinado a instituições de caridade mantidas pelo jogador.

Embora ainda não exista uma data definida para esse encontro, o evento também incluirá uma visita ao centro de treinamentos do Real Madrid e dois ingressos de camarote para ver uma partida da equipe espanhola no Santiago Bernabéu.

Happy to announce the #CR7Challenge winner. Congrats @daniel_nilsen ⚽️ 👍

Uma publicação compartilhada por Cristiano Ronaldo (@cristiano) em

"Eu chorava quase todos os dias"

Para chegar ao auge, a estrada nem sempre é fácil mas o resultado, na maioria das vezes, é compensador. CR7 é um exemplo disso. O português contou a história de sua vida em relato sincero publicado pelo site "The Player's Tribune" e relembrou o início da carreira, tal como a obtenção de sucesso e o feito de ser pai.

Leia também: Cristiano Ronaldo chega a 78 gols pela seleção e supera Pelé

No texto, o craque afirma ter uma memória marcante de quando tinha sete anos de idade. Ele jogava bola nas ruas da Ilha da Madeira e seu pai era roupeiro no Andorinha FC, time local, e sempre o incentivava para treinar na equipe juvenil. "No primeiro dia, havia muitas regras que eu não entendi, mas adorei. Fiquei viciado na estrutura e no sentimento de vencer", relembra Cristiano.

Aos 11 anos de idade, o jovem português deixou a ilha onde nasceu para ir à capital Lisboa. Assim, passou a treinar nas categorias de base do Sporting. "Foi a época mais difícil da minha vida mas foi a minha oportunidade de seguir o meu sonho", lembra.

Leia também: CR7 relembra início no futebol: "Eu chorava quase todos os dias"

"Eu chorava quase todos os dias. Eu ainda estava em Portugal mas foi como se mudar para outro país. O sotaque parecia uma língua diferente, a cultura era diferente. Eu não conhecia ninguém, eu estava sozinho. Minha família só conseguia me visitar a cada quatro meses", comentou Cristiano Ronaldo.

    Leia tudo sobre: Futebol