Tamanho do texto

"O jogo em Paris mostrou claramente que alguma mudança deveria ser feita", disse o CEO do Bayern de Munique, Karl-Heinz Rummenigge

O Bayern de Munique anunciou nesta quinta-feira que Carlo Ancelotti não é mais técnico da equipe. O italiano não suportou a derrota para o Paris Saint-Germain por 3 a 0, pela Liga dos Campeões, e também não começou a temporada como era esperado - terceira colocação no Campeonato Alemão, com 13 pontos em 18 disputados.

Leia também: Bayern ficou mais com a bola, mas ataque poderoso do PSG fez diferença

Carlo Ancelotti não atendeu às expectativas e foi demitido do Bayern de Munique após um ano de trabalho
Divulgação
Carlo Ancelotti não atendeu às expectativas e foi demitido do Bayern de Munique após um ano de trabalho

Em comunicado oficial, o Bayern afirmou que a decisão de demitir Ancelotti foi tomada após uma "análise interna" da derrota vexatória para o PSG na última quarta-feira, no Parc des Princes, na França.

Leia também: Neymar fala pela 1ª vez sobre polêmica com Cavani e afirma que não existe briga 

"Como resultado de uma análise interna após a derrota por 3 a 0 pela Liga dos Campeões para o PSG, o Bayern de Munique decidiu demitir o treinador Carlo Ancelotti", diz o time. Karl-Heinz Rummenigge, presidente do Conselho Administrativo do clube, afirmou que o desempenho está abaixo do esperado.

"A performance do nosso time desde o início da temporada não está dentro das expectativas e do que planejamos. O jogo em Paris mostrou claramente que alguma mudança deveria ser feita", disse.

Leia também: Barulho de torcida turca faz atacante alemão pedir para ser substituído

"Carlo é meu amigo e permanecerá meu amigo, mas tivemos que tomar uma decisão profissional para tentar melhorar as coisas no Bayern. Espero que o time agora evolua em termos de desempenho, de forma que a gente consiga conquistar nossos objetivos neste ano", acrescentou Rummenigge.

FC Bayern part company with Carlo Ancelotti.

Uma publicação compartilhada por FC Bayern Official (@fcbayern) em

Outras saídas

Além de Ancelotti, seus auxiliares Davide Ancelotti, Giovanni Mauri, Francesco Mauri e Mino Fulco também foram demitidos. O ex-lateral direito Willy Sagnol, de 40 anos, ídolo da torcida e que trabalhava como auxiliar assumirá o comando interinamente. Ele já comandará a equipe neste domingo, contra o Hertha Berlin, pelo Alemão.

Clique e baixe o 365Scores para ter resultados, dados, notícias, tempo real, vídeos e muito mais


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.