Tamanho do texto

Presidente do Paris Saint-Germain pensou ter encontrado uma solução para a cobrança de pênaltis da equipe: pagar Cavani para deixar Neymar cobrar

Edinson Cavani atua no Paris Saint-Germain desde o ano de 2013
Divulgação
Edinson Cavani atua no Paris Saint-Germain desde o ano de 2013

A novela da polêmica entre Neymar e Cavani teve mais um novo capítulo. De acordo com o jornal "El País", o presidente do PSG Nasser Al-Khelaifi teria oferecido 1 milhão de euros, o equivalente a R$ 3,7 milhões ao uruguaio. Desta forma, o camisa 9 do time francês deveria abrir mão da cobrança de pênaltis, mas no entanto, a oferta foi recusada.

LEIA TAMBÉM: Neymar pede desculpas ao grupo do PSG após incidente com Cavani, diz jornal

Segundo a publicação do periódico espanhol, o dirigente catari usou um intermediário para que apresentasse a proposta a Cavani . Mas na recusa, o jogador uruguaio alegou ter conquistado com méritos o direito de poder cobrar pênaltis na equipe do Paris Saint-Germain e de que o dinheiro não era o problema em questão. Vale lembrar que o contrato do atacante com a equipe de Paris promete a mesma quantia caso ele seja o artilheiro do Campeonato Francês.

Polêmica

A polêmica entre Neymar e Cavani tem dado o que falar na imprensa mundial esportiva
Reprodução
A polêmica entre Neymar e Cavani tem dado o que falar na imprensa mundial esportiva

O ambiente no PSG está tumultuado desde a boa vitória por 2 a 0 sobre o Lyon, pela sexta rodada do Campeonato Francês . Durante a partida, os atacantes Neymar e Cavani chegaram a se desentender por conta de uma batida de falta e, depois, em uma cobrança de pênalti.

Já no segundo tempo, com o resultado ainda sem gols, Neymar foi derrubado na entrada da área e Cavani se ofereceu para bater, mas Daniel Alves retirou a bola à força das mãos do uruguaio e entregou para o camisa 10 do PSG, que fez a cobrança - o goleiro Anthony Lopes fez bela defesa.

LEIA TAMBÉM: Neymar e Cavani discutiram feio e quase trocaram socos no vestiário do PSG

E teve mais polêmica. Na reta final do duelo, já com a equipe parisiense vencendo por um gol, Mbappé foi derrubado na área e o pênalti foi assinalado. Cavani pegou a bola e colocou na marca para fazer a cobrança, mas Neymar se aproximou para tentar bater a penalidade. O brasileiro não conseguiu convencer o uruguaio, que parou nas mãos do arqueiro do Lyon, desperdiçando a chance.

Após o ocorrido, o diário espanhol Sport revelou que Neymar teria dado um ultimato à diretoria do PSG e exigido a saída do centroavante uruguaio. Ainda segundo a publicação, o camisa 10 avisou que a convivência com Cavani dentro do time é impossível e, por isso, pediu a sua transferência o mais rápido possível.

LEIA TAMBÉM: Dani Alves promove "jantar de reconciliação" após confusão de Neymar e Cavani

Dani Alves foi o responsável em promover um jantar em um elegante restaurante na capital francesa com a equipe do Paris Saint-Germain e em especial, Neymar e Cavani, protagonistas do polêmico desentendimento. O encontro chamado de " jantar de reconciliação " seria uma tentativa de amenizar a situação e estranhamento que vem rolando na equipe.

Clique e baixe o 365Scores para ter resultados, dados, notícias, tempo real, vídeos e muito mais


    Leia tudo sobre: Futebol futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.