Tamanho do texto

Atacante ergueu só uma taça pelo São Paulo, mas o espírito guerreiro e os gols o transformaram em herói

No futebol, ídolo é aquele jogador que se identifica com o clube. E, principalmente, o ídolo fica marcado na história por conquistar títulos. No São Paulo , por exemplo, alguns desses nomes são fáceis de serem citados, como Raí, Pedro Rocha, Darío Pereyra, Lugano, Müller, Careca, Rogério Ceni , entre muitos outros atletas.

> Luis Fabiano busca repetir feito de outros ídolos recontratados pelo São Paulo
> No último teste antes da estreia, Luis Fabiano salva o São Paulo de derrota

Mas não é isso que acontece com Luis Fabiano , que nunca ganhou nada de relevante pelo São Paulo, deixou o time na metade de 2004 sendo chamado de "pipoqueiro" pela torcida e que agora retorna com status de ídolo, com direito a apresentação de gala para mais de 45 mil pessoas no estádio do Morumbi.

Luis Fabiano acerta voadora nas costas de um jogador do River Plate, em 2003
Arquivo iG
Luis Fabiano acerta voadora nas costas de um jogador do River Plate, em 2003
O único título do atacante no clube paulista foi o Torneio Rio-São Paulo de 2001, quando viu Kaká ser protagonista na final contra o Botafogo. Até sua saída, três anos mais tarde, Luis Fabiano cansou de marcar gols – atualmente é 12º artilheiro da história, com 118 gols, com Serginho Chulapa liderando com 242 –, mas não levantou nenhuma outra taça pelo clube.

> Siga o iG São Paulo no Twitter

O próprio Luis Fabiano se considera um ídolo e sabe explicar o motivo de todo esse carinho da torcida tricolor por ele. “É porque sou guerreiro, batalhei muito pela equipe. Para ganhar títulos precisa de algo mais, o que faltou na minha primeira passagem, mas o torcedor reconhece quem entra em campo para dar o máximo”, disse o atacante quando chegou, em março.

O mais próximo que Luis Fabiano chegou de uma conquista de peso pelo São Paulo foi em 2003, quando o time caiu na semifinal da Copa Sul-Americana diante do River Plate , e no ano seguinte, na eliminação da Copa Libertadores, também na semifinal, contra o Once Caldas.

Um fato que definitivamente pode ter transformado Luis Fabiano em um ídolo aconteceu justamente contra o River Plate. Depois de vencer por 2 a 0 em casa, a partida semifinal foi para os pênaltis. Antes das cobranças, porém, os jogadores dos dois times se envolveram em uma briga generalizada no gramado e a cena do camisa 9 acertando uma voadora no rival argentino é emblemática.

Luis Fabiano acerta voadora nas costas de um jogador do River Plate, em 2003
Arquivo iG
Luis Fabiano acerta voadora nas costas de um jogador do River Plate, em 2003
Expulso, Luis Fabiano não pôde ajudar o São Paulo nas penalidades. A equipe perdeu por 4 a 2 na disputa, não se classificou à final, mas o atacante admitiu que estava mais preocupado em vencer a outra batalha fora do âmbito esportivo. “Entre brigar e bater o pênalti, eu prefiro ajudar na briga”, disse o centroavante na ocasião.

Mesmo sem títulos, o técnico Adilson Batista considera Luis Fabiano um ídolo são-paulino, muito em função do que apresenta em campo. “Eu acho que pela qualidade dele. É um jogador de seleção, atleta interessante, artilheiro, guerreiro. Eu já acompanho Luis desde o início na Ponte, então é um atleta que a gente sempre admirou e hoje tenho o prazer de trabalhar junto”, avaliou o comandante.

Agora mais maduro, Luis Fabiano deixou um pouco de lado a fama de briguento e indisciplinado, ganhou títulos importantes pelo Sevilla, como a Copa da Uefa, Copa do Rei, outros pela seleção brasileira, como a Copa América de 2004 e a Copa das Confederações de 2009, e agora tenta vencer pelo São Paulo. Tempo para isso ele tem, já que seu contrato com o time paulista vai até 2015.

"Chego para continuar a minha história e ganhar o que faltou aqui no São Paulo. Venho para ganhar títulos. Quero chegar a ser o quinto artilheiro da história, mas meu objetivo é conquistar títulos. Tenho quatro anos, sei que se não for bem no primeiro, vai haver pressão", concluiu Luis Fabiano depois de ser apresentado.

Entre para a Torcida Virtual do São Paulo e comente sobre a estreia de Luis Fabiano

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.