Tamanho do texto

Craque da seleção portuguesa comentou sobre ausência dos vizinhos europeus na Copa do Mundo de 2018, na Rússia: "seleção emblemática"

Ao contrário da Itália, a seleção de Cristiano Ronaldo se classificou para a Copa do Mundo sem precisar da repescagem
Reprodução
Ao contrário da Itália, a seleção de Cristiano Ronaldo se classificou para a Copa do Mundo sem precisar da repescagem

Pela primeira vez desde o ano de 1958, a seleção italiana ficará de fora da Copa do Mundo . A ausência de Buffon e companhia comoveu jogadores e torcedores das mais diversas nacionalidades. O cinco vezes Bola de Ouro Cristiano Ronaldo foi um dos que lamentou o não-comparecimento do time azzurro.

LEIA TAMBÉM: Neymar aliviado por não ter que enfrentar a Nigéria na fase de grupos da Copa

"Uma Copa do Mundo sem a Itália não vai mudar nada, mas acho que a Itália merecia estar lá, porque eles são uma das seleções mais emblemáticas", disse Cristiano Ronaldo . "Vocês conhecem o futebol, às vezes há surpresas... E a grande surpresa nesta temporada foi que a Itália ficou de fora da Copa", acrescentou.

A Itália foi eliminada pela Suécia na repescagem das Eliminatórias da Copa, após ter perdido o primeiro jogo por 1 a 0 e empatado sem gols a partida decisiva. Após o vexame, a Azzurra demitiu o técnico Giampiero Ventura, e o presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC, na sigla em italiano), Carlo Tavecchio, renunciou ao cargo. Já a seleção de CR7, que se classificou para a Copa do Mundo sem precisar da repescagem, está no grupo B do Mundial, e irá enfrentar Irã, Marrocos e Espanha.

LEIA TAMBÉM: Rakitic oferece vaga na Copa para Buffon e goleiro brinca com situação

Tristeza de Buffon

Aos 39 anos de idade, o goleiro foi o que mais sofreu com a desclassificação do time do treinador Giampiero Ventura. Às lágrimas, Buffon lamentou que este fosse seu último jogo com a camisa da seleção italiana. "Estou dececionado porque nós falhamos. Era uma coisa que para a nosso país era muito importante. Não é por mim… É por todas as pessoas. É um desgosto que o meu último jogo pela seleção seja este, em que fomos eliminados”, disse.

O capitão da Azzurra ainda tirou o peso colocado nas costas do treinador e dividiu o sentimento de culpa entre toda a equipe. "O esporte ensina a perder em grupo e ganhar em grupo, compartilhar alegras e dores, méritos e deméritos. O técnico tem a mesma culpa que nós temos", afirmou. "Quero abraçar Chiello (Giorgio Chiellini), Barza (Andrea Bazargli), Lele (Daniele de Rossi) e todos os companheiros com os quais dividi esse tempo".

LEIA TAMBÉM: "Mundial da Rússia será o melhor da história", afirma Gianni Infantino

Foi ao lado de Cristiano Ronaldo e Messi, que inclusive, Buffon foi indicado para receber o prêmio da Uefa de melhor jogador da temporada 2016/2017. No entanto, o português levou a melhor e ganhou pela terceira vez desde que o galardão foi criado, em 2010/2011.