Bastidores da disputa eleitoral na Ponte Preta
Futebol Latino
Bastidores da disputa eleitoral na Ponte Preta

Apesar do time seguir ameaçado pelo rebaixamento e em uma situação crítica dentro de campo, hoje a maior preocupação do presidente da Ponte Preta, Sebastião Arcanjo, o Tiãozinho, parece estar no cenário eleitoral do clube. Mesmo não sendo candidato nas eleições marcadas para 20 de novembro e se esquivando de manifestações públicas, os atos de Tiãozinho cada vez mais entregam seu alinhamento com a chapa Movimento Renascer Pontepretano (MRP).

Depois do diretor das categorias de base Fábio Abdalla, desligado há duas semanas após participar do lançamento da chapa DNA Pontepretano, que faz oposição à gestão de Tiãozinho, a “vítima" da vez é Marcos Cerone, jornalista e proprietário da web rádio Ponte News, que há oito anos cobre o dia a dia do clube.

O veículo deixou de ter as suas perguntas lidas nas coletivas de imprensa que aconteceram depois das partidas contra Vitória (0x0), em Campinas, e Goiás (2x2), em Goiânia, além de não ser notificado sobre a entrevista do atacante Iago, que aconteceu na última quinta-feira (04/11).

Procurado pela reportagem, Cerone conta que chegou a protocolar uma carta junto ao clube pedindo explicações e que o fato teria ocorrido por ele ter assinado sua adesão à chapa DNA Pontepretano, que vai concorrer com o MRP.

"Eles estão cerceando o meu direito de fazer jornalismo, de divulgar o clube que amo. Não ganho nada para fazer isso", destaca Cerone, que é um torcedor apaixonado pela Ponte Preta. Agora, inclusive, Cerone teme novas represálias, como o impedimento de utilizar o camarote para a cobertura dos jogos que acontecem no estádio Moisés Lucarelli.

Ponte Preta confirma que medida ocorre por motivos políticos

Leia Também

Questionada pelo IG, a assessoria da imprensa da Ponte Preta confirmou que as questões da web rádio e de Marcos Cerone deixaram de ser lidas devido ao posicionamento político do jornalista, colocou em dúvida a conduta do profissional e enviou uma nota oficial justificando a descisão.

Confira na íntegra a nota enviada pela assessoria de imprensa da Ponte Preta sobre o caso.

"A Lei Eleitoral Brasileira prevê a figura de uso indevido dos meios de comunicação e abuso do poder econômico. Neste sentido, jornalistas, apresentadores ou comentaristas de programas de rádio ou televisão são obrigados a se afastar de seus cargos quando decidem concorrer a cargos eletivos – estando sujeito a punições tanto o candidato quanto a emissora caso isso não ocorra. Por analogia, senão por ética, o senhor Marcos Cerone – que é candidato ao Conselho e radialista, comentarista e proprietário da emissora de web rádio Ponte News – deveria ter tomado por si mesmo a iniciativa de se afastar dos microfones e da direção da rádio para defender e trabalhar na própria candidatura.

Não cabe à Ponte Preta julgar a ética alheia, contudo a Diretoria Executiva da Ponte Preta entende que o senhor Cerone é agora declaradamente um candidato em campanha, tendo como prioridade, portanto, não o jornalismo isento e sim a própria eleição. Tal fato coloca sob suspeita inclusive as perguntas e comentários exacerbados e adjetivados que já vinha fazendo antes de oficializar a candidatura: uma vez que é declaradamente candidato de oposição à atual diretoria, até que ponto isso não vinha sendo feito não como parte da profissão e sim para, usando um termo que agora o próprio utiliza para se vitimizar, “perseguir” a diretoria e construir uma base eleitoral e captar votos?

A participação em jogos é liberada pela FPF e pela CBF, contudo as coletivas e entrevistas de profissionais do clube são, por definição e direito, do clube: cabe a ele decidir quem convida ou não para participar delas. É fato inegável e público que o senhor Marcos Cerone é agora candidato em plena campanha eleitoral. Assim, ainda que respeite a opção pessoal e política dele, a Ponte Preta não irá transformar as coletivas de imprensa em palanque para candidatos, de quaisquer chapas que sejam, e comunicou isso ao candidato Cerone."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários