Eleição para nova gestão da Ponte Preta acontecerá em 20 de novembro
Divulgação
Eleição para nova gestão da Ponte Preta acontecerá em 20 de novembro

A pouco mais de um mês do pleito do próximo dia 20 de novembro, as eleições que vão definir o próximo presidente da Ponte Preta para a gestão 2022-2025, começam a esquentar. Na última quinta (14), a chapa DNA PONTEPRETANO anunciou oficialmente a candidatura do advogado Eduardo Lacerda Fernandes como seu candidato. O anúncio chama atenção porque o sistema eleitoral do clube campineiro prevê eleições indiretas: ou seja, elege-se uma chapa composta por 225 conselheiros e, após eleita, a chapa vitoriosa define a composição da diretoria executiva.

“Embora o estatuto do clube não exija que o candidato seja anunciado antes da eleição, nosso grupo acredita que temos o dever de comunicar com clareza e transparência tal informação para que todo conselheiro possa conhecer melhor nossas propostas e tenha convicção na escolha de quem será responsável pelo destino do clube nos próximos anos”, explicou Lacerda em vídeo compartilhado nos perfis oficiais do grupo nas redes sociais, como pode ser visto abaixo.


Eduardo Lacerda é o primeiro candidato a presidente da Ponte Preta para a gestão de 2022-2025
Arquivo

Eduardo Lacerda é o primeiro candidato a presidente da Ponte Preta para a gestão de 2022-2025

Eduardo Lacerda Fernandes tem 51 anos, atuou por 30 anos como executivo no mercado corporativo e atualmente é sócio em um escritório de advocacia. Integra o Conselho Deliberativo do clube há 26 anos e na Ponte Preta ocupou a direção de Marketing entre 2014 e o início de 2017, quando foi o responsável por alguns dos principais contratos de patrocínio da história do clube. Além disso, ele atua desde 2019 como o coordenador do projeto da Arena Ponte Preta, que prevê a construção do novo estádio alvinegro no terreno atualmente ocupado pelo Centro de Treinamentos do clube, numa parceria com a WTorre, empresa responsável pela construção do Allianz Parque, em São Paulo.

“Acredito que a Arena Ponte Preta será um divisor na história do clube, que ganhará um novo e moderno ativo, gerador de novas receitas, sem criar nenhum tipo de endividamento, pois o investimento total na execução do projeto ficará a cargo da WTorre”, explicou Lacerda.

O processo eleitoral na Ponte Preta deverá contar com duas chapas na disputa, que têm até o final deste mês para efetivar sua inscrição. Além da DNA PONTEPRETANO, a segunda chapa deverá ser encabeçada pelo Movimento Renascer Pontepretano (MRP). A chapa reúne um grupo de conselheiros que já passaram pelas últimas gestões do clube e, embora ainda não tenha divulgado seu candidato à presidência, tem como expoentes os nomes do ex-vice-presidente Marco Antonio Eberlin e de Gustavo Valio, diretor financeiro do clube entre 2015 e 2019. Além disso, nos bastidores o MRP conta com o apoio do atual presidente, Sebastião Arcanjo, e do superintendente David Martins.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários