Gabigol e Diego com a taça da Libertadores 2019
Ricardo Moreira/Zimel Press/Agencia O Globo
Gabigol e Diego com a taça da Libertadores 2019

Se dentro de campo as coisas não vão bem para o rubro-negro , fora dele um torcedor em especial pode respirar mais aliviado.

A Justiça do Rio de Janeiro condenou a empresa aérea Latam a pagar uma indenização de R$ 8 mil por não ter remarcado um voo de Santiago para Lima, na final da Libertadores , para o torcedor do Flamengo,  Thiago de Godoy. A informação é do colunista Lauro Jardim, do O Globo.

De acordo com a ação, após a mudança do local da partida, a Latam prometeu aos torcedores que tinham comprado passagens para o Chile a possibilidade de remarcar o voo sem multa ou devolveria o dinheiro. Porém, apesar de tentar por diversas vezes alterar o voo, a companhia devolveu os R$ 5 mil que foram pagos pelo flamengista, em decisão unilateral.

Diante do fato, Thiago foi obrigado a comprar uma nova passagem, também com a companhia, mas desenbolsando R$ 8 mil. Em sua decisão, a juíza alegou que ficou comprovado que havia vagas em voos e a Latam poderia remarcar a passagem do torcedor.

Com isso, a Justiça condenou a empresa a pagar, além da diferença do valor das passagens, quase R$ 5 mil, uma multa por danos morais, que chegou a R$ 3 mil.

Vale lembrar que, na ocasião, o Flamengo venceu o River Plate , de virada, pelo placar de 2x1 e conquistou a Libertadores 2019. A partida foi disputada no estádio Monumental de Lima, no Peru. Porém, em um primeiro momento, seria realizada em Santiago do Chile, que, por conta de violentos protestos contra o governo, teve que abrir mal da final.

    Veja Também

      Mostrar mais