Edenilson acusa Rafael Ramos de racismo em Inter x Corinthians; lateral nega
Lance!
Edenilson acusa Rafael Ramos de racismo em Inter x Corinthians; lateral nega

O lateral-direito português Rafael Ramos, do Corinthians, foi preso em flagrante por agentes da Polícia Civil no fim da noite deste sábado (14), no vestiário do estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. O jogador foi autuado após o volante Edenílson, do Internacional, prestar uma queixa-crime contra o jogador, alegando ter sido chamado de "macaco" pelo atleta durante o empate em 2 a 2 entre as equipes, pelo Brasileirão. O Corinthians pagou uma fiança no valor de R$ 10 mil e o jogador foi liberado.

Rafael Ramos se pronuncia sobre acusação de racismo: "Mal entendido"

A informação foi confirmada pelo delegado Carlo Vitarelli, que falou com jornalistas logo após o depoimento do jogador do Internacional. Ele explicou que como o atleta corintiano foi autuado por injúria racial, diferentemente do crime de racismo, inafiançável por lei, ele teve a possibilidade de ser liberado mediante o pagamento da fiança.

Rafael Ramos falou brevemente com a imprensa antes de deixar o Beira-Rio. Segundo o jogador português, a situação foi um mal-entendido e ele confirmou que conversou com Edenílson após a partida.

"Estou aqui de cabeça e consciência limpa. Foi apenas um mal-entendido entre mim e o Edenílson. Falei com ele ao final do jogo e expliquei para ele a verdade, o que eu tinha dito. Ele me disse que tinha receio de passar como mentiroso, mas eu o disse que ele não seria 'mentiroso', apenas entendeu errado o que foi dito. Apertamos as mãos e foi isso", disse o jogador, deixando o local em seguida antes mesmo que a imprensa pudesse fazer qualquer pergunta.

Em nota oficial, o Corinthians diz que Rafael Ramos foi ouvido pelo clube e deu versão diferente da apresentada por Edenílson. O clube paulsita ressalta que repudia e não compactua com o racismo. Segundo o comunicado divulgado, tanto o Corinthians quanto o lateral "continuarão a colaborar com as autoridades, certos de que tudo será esclarecido o mais rapidamente possível".


Entenda o caso
Aos 30 minutos do segundo tempo, o jogo foi paralisado após Edenílson acusar Rafael Ramos de ter usado o termo "macaco". Os jogadores ficaram discutindo dentro de campo, e a partida foi retomada após quatro minutos de muita cobrança pelo lado Colorado.

O Inter emitiu comunicado oficial expressando repúdio acerca do tema, e frisou que "É inadmissível que ainda ocorram fatos desse tipo em 2022, não há espaço para o racismo em nossa sociedade."

O diretor de futebol do Corinthians, Roberto de Andrade, explicou que o termo usado por Rafael Ramos não teria sido 'macaco', e sim "mano, car...." , e que Edenílson poderia ter sido interpretado de forma diferente as palavras do português.

Já na súmula do árbitro da partida, Braulio da Silva Machado, foi constatado que Rafael Ramos disse: " foda-se car...." , segundo o árbitro.

Após o jogo, o meia do Colorado prestou depoimento e registrou o incidente junto à Polícia Civil. Edenílson também deu a sua versão dos fatos em suas redes sociais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários